Incêndios na Califórnia provocam um morto e levam à retirada de milhares de pessoas

Desde segunda-feira, os incêndios destruíram 67,3 mil hectares, uma área maior que Chicago, 500 edifícios, obrigaram a encerrar dezenas de estradas e levaram à retirada de 200 mil pessoas, algumas das quais já voltaram às suas casas.

Califórnia (EUA, América do Norte)

Incêndios de grandes dimensões no sul da Califórnia, nos EUA, provocaram, pelo menos, um morto, a destruição de 500 edifícios e milhares de pessoas retiradas, numa das piores situações de emergência neste estado, informaram hoje as autoridades locais.

Em comunicado, o centro médico da área de Ventura confirmou a morte de uma mulher de 70 anos, da localidade de Santa Paula, e que, até agora, “é a única morte devido ao fogo confirmada” nesta região, uma das mais afetadas pelos incêndios que começaram na segunda-feira.

Segundo o centro, na quarta-feira, a mulher tentava fugir dos incêndios e teve um acidente com o carro em que viajava, o que lhe provocou vários ferimentos e a fez inalar uma grande quantidade de fumo.

O corpo foi encontrado numa estrada perto da cidade de Santa Paula, famosa pelas suas culturas de citrinos e que, desde segunda-feira, foi ameaçada por ventos fortes que alimentaram fogos e destruíram centenas de vivendas.

Enquanto o fogo continua a lavrar, as autoridades de saúde da região avisaram os seus habitantes acerca da má qualidade do ar e dos efeitos nefastos do fumo.

A região de Los Angeles pediu aos vizinhos para que não saiam de casa, enquanto as autoridades de Santa Barbara distribuíram 50 mil máscaras aos seus habitantes.

Desde segunda-feira, os incêndios destruíram 67,3 mil hectares, uma área maior que Chicago, 500 edifícios, obrigaram a encerrar dezenas de estradas e levaram à retirada de 200 mil pessoas, algumas das quais já voltaram às suas casas.

Nas últimas horas, os bombeiros conseguiram alguns avanços contra o fogo devido à diminuição da força dos ventos que esta semana chegaram a atingir 128 quilómetros por hora.

Relacionadas

Estados Unidos declaram estado de emergência na Califórnia devido a incêndios

Trump autorizou o Departamento de Segurança Nacional e a Agência Federal de Gestão de Emergências (FEMA) a coordenar “todos os esforços nas tarefas de socorro”, de acordo com um comunicado da Casa Branca, citado pela agência espanhola EFE, citado pela Lusa.

Incêndios: como a Inteligência Artificial salvou um negócio de milhões

Uma vinha em Napa, EUA, foi salva dos funestos incêndios que assolaram o estado da Califórnia, em outubro, através de um computador. 
Recomendadas

Itália: Velha guarda da Liga Norte pede cabeça de Salvini após revés

A velha guarda da Liga Norte, transformada em Liga com Matteo Salvini como líder, criticou-o duramente após o revés nas legislativas de domingo.

Agência de Energia e Irão retomam contacto em Viena

O diretor da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA), Rafael Grossi, reuniu-se com o chefe do programa nuclear iraniano, Mohammad Eslami, para retomar os contactos e esclarecimentos.

São Tomé: CPLP diz que comissão eleitoral é soberana na divulgação de resultados

O chefe da missão de observação eleitoral da CPLP, o embaixador Rafael Vidal, disse que a lei são-tomense não obriga à divulgação dos resultados provisórios antes da contagem nos distritos.
Comentários