Incidentes que envolveram PSP e GNR são da responsabilidade do MAI, diz Lacerda Sales

Sobre os incidentes que envolveram as forças da PSP e da GNR durante a escolta das vacinas de Évora até ao Algarve, Lacerda Sales sublinha que “o governo ja abriu um inquérito em relação a essa matéria, que diz respeito ao ministério da administração interna”.

António Lacerda Sales, secretário de Estado da Saúde | António Cotrim/Pool/Lusa

Lacerda Sales abordou a questão dos incidentes que envolveram as forças da PSP e da GNR durante a escolta das vacinas de Évora até ao Algarve, sublinhando que “o governo ja abriu um inquérito em relação a essa matéria, que diz respeito ao Ministério da Administração Interna”.

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde falou aos jornalistas à saída do hospital de Évora onde esta terça-feira, 29 de dezembro, acompanhou o processo de vacinação aos profissionais de saúde, elogiando as autoridades de saúde locais afirmando que “têm feito um trabalho extraordinário de grande mérito”.

À semelhança do que foi dito ontem, dia 28 de dezembro, pela Ministra da Saúde, Marta Temido, também o secretário de Estado Adjunto e da Saúde confirmou que a vacinação prevista para os lares e unidades de cuidados continuados está prevista acontecer já na primeira semana de janeiro, onde confirma que estarão aptos a receber a vacina contra a covid-19 “residentes e respeitvos profissionais”.

Sobre a nova variante de Covid-19, detetada na Madeira e, posteriormente, confirmado que uma das infeções é proveniente do território continental, Lacerda Sales não quis adiantar informações e remeteu as duvidas para a conferência de imprensa que dará ao final da manhã. O Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, lembra ainda que o dia é “muito importante para o país”, uma vez que se iniciou “a vacinação nos cuidados primários de sáude”.

Recomendadas

Covid-19: Human Rights Watch pede respeito pelos direitos de manifestantes na China

A Human Rights Watch defendeu hoje que o Governo chinês deve respeitar os direitos de todos aqueles que protestam pacificamente contra as restrições no combate à pandemia de covid-19.

Covid-19: Testes deixam de ser recomendados a pessoas sem sintomas e internados com visitas

Os testes à infeção com o coronavírus SARS-CoV-2 deixaram de ser recomendados a pessoas sem sintomas de infeção e doentes internados com covid-19 passam a poder receber visitas, avançou hoje a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Covid-19: Cerca de mil pessoas manifestam-se em Pequim contra política de ‘zero casos’

“Não queremos mais bloqueios, queremos ser livres”, gritaram os manifestantes, condenando ainda a realização quase diária de testes PCR em massa, no âmbito da estratégia de ‘zero casos’ de covid-19 imposta pelo Governo chinês.
Comentários