Incubadora Taguspark recebe 14 candidaturas de novas startups

Empreendedores de Portugal, Itália, Irão, Croácia ou Israel inscreveram-se para se instalar no Parque de Ciência e Tecnologia de Oeiras. “É possível, a partir de Portugal, de Oeiras, desenvolver projetos de escala mundial”, garante Eduardo Baptista Correia ao Jornal Económico.

A Incubadora Taguspark recebeu 14 candidaturas de novas startups que pretendem instalar-se no Parque de Ciência e Tecnologia de Oeiras e beneficiar de um ecossistema que integra 150 entidades, entre empresas, instituições de investigação e desenvolvimento (I&D) e universidades.

Mais de uma dezena de empreendedores de Portugal, Itália, Irão, Croácia ou Israel responderam à call do Taguspark até 15 de dezembro, com projetos nas áreas das Tecnologias de Informação (TI) e das Ciências da Vida. Para o CEO, as diferentes nacionalidades refletem “a dimensão internacional do Taguspark e a capacidade de atração de que Portugal e, concretamente, o Parque de Ciência e Tecnologia de Oeiras, dispõem”.

As candidaturas estão a ser avaliadas por um júri e, até ao final do próximo mês de janeiro, as novas empresas do Taguspark deverão estar em condições de trabalhar na incubadora, cujo espaço foi aumentado este ano para 2 mil metros quadrados (m2) e voltará a crescer para 3 mil m2 já em 2020.

“A nossa experiência demonstra que é possível, a partir de Portugal, de Oeiras, desenvolver projetos de escala mundial. Construímos, no Taguspark, ao longo dos anos, a mais bem-sucedida incubadora de startups em Portugal e estamos a revitalizar este projeto, com um investimento da ordem de um milhão de euros, adequando cada vez mais a resposta que podemos dar à procura por parte dos empreendedores”, disse Eduardo Baptista Correia ao Jornal Económico.

Se forem escolhidas para integrar o programa terão acesso a escritórios, reprografia, laboratório e outros equipamentos de apoio à atividade, entre os quais telefone, uma autoclave, uma câmara de fluxo laminar ou um congelador com capacidade para 80 graus negativos. Além disso, o gestor Stewart Noakes, com negócios no Reino Unido, Estados Unidos da América, Índia e Portugal, está disponível para mentoria. Neste momento, há 22 startups (das TI à Física) que integram o espaço de co-working.

Taguspark investe até um milhão de euros para aumentar incubadora e criar aceleradora de startups

Recomendadas

Empresas reafirmam investimento contra riscos cibernéticos

A cibersegurança é uma prioridade para as empresas. O reforço do investimento na proteção de contra ataques mantém-se apesar da conjuntura atual marcada pela subida dos custos. 

Equinix cria fundo solidário de 50 milhões para promover a inclusão digital

A empresa de tecnologia norte-americana criou uma nova estrutura de apoio educativo. O conselho de administração da fundação irá, todos os anos, determinar o montante de doações da fundação, de modo a cobrir a concessão de contribuições ou a correspondência com as ofertas dos colaboradores.

Tecnológica portuguesa Innowave compra Cycloid

Desde 2018 que o grupo tem uma forte estratégia de M&A. “Esta aquisição é mais um passo na nossa estratégia de crescimento, materializada também na criação de centros de competência em Portugal, como é o caso de Lisboa, Porto, Coimbra, Faro e Beja”, afirmou o CEO da Innowave, Tiago Gonçalves.
Comentários