PremiumIndefinição no SEF gera críticas pela degradação do serviço

Novo adiamento da extinção do SEF leva partes interessadas a questionarem a degradação dos serviços. Agendamentos para reagrupamento familiar chegam a demorar um ano a marcar.

O processo conturbado para extinção do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), que foi adiada pela segunda vez, agora por um prazo indefinido, tem agravado as condições de resposta dos serviços, nomeadamente no que respeita aos processos de reagrupamento familiar e às autorizações de residência por investimento (ARI, conhecidas como vistos gold), o que tem motivado diversas críticas.

A Portuguese Association of Immigration, Investment and Relocation (PAIIR), criada em 2020 e que atua no âmbito das áreas da imigração, investimento e mobilidade, junta partes interessadas nestes processos, incluindo investidores e advogados, e escreveu ao Governo a pedir uma reunião, ainda sem resposta, para apresentar contributos para a resolução dos problemas detetados.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

G7 vai “mobilizar” 600 mil milhões de dólares para programa mundial de Infraestruturas até 2027

Plano de construção de Infraestruturas lançado este domingo pelos líderes do G7 foi impulsionado pelos Estados Unidos e visa contrariar o avanço da China.

Rússia mais perto do primeiro grande default desde a Revolução Bolchevique

Em causa estão 100 milhões de dólares de juros relativos a dois títulos, um em dólares e outro em euros, que a Rússia deveria ter pagado até 27 de maio.

Oceanos. Marcelo avisa jovens para não confiarem nos decisores e lutarem por si

Marcelo Rebelo de Sousa discursava na sessão de encerramento do Fórum da Juventude e Inovação da Conferência dos Oceanos da ONU 2022.
Comentários