INE: Foi mais caro construir e manter habitações em outubro

Em outubro de 2016, o Índice de Custos de Construção de Habitação Nova no Continente aumentou 1,5% e o Índice de Preços de Manutenção e Reparação Regular da Habitação no Continente subiu 1,7%.

Cristina Bernardo

Em outubro de 2016, o Índice de Custos de Construção de Habitação Nova no Continente aumentou 1,5%, revelou o INE.  Ambos os factores de produção (Mão de Obra e Materiais) registaram variações homólogas positivas, com valores de 2,2% (mais 0,4 p.p. em comparação com o mês de setembro de 2016) e de 0,7% (mais 0,4 p.p. que o valor registado no mês anterior), respectivamente.

Destaque ainda para o facto de em outubro de 2016, o Índice de Preços de Manutenção e Reparação Regular da Habitação no Continente ter aumentado 1,7%. Isto traduz um aumento de 0,1 pontos percentuais (p.p.) em relação à observada no mês anterior (1,6% em setembro de 2016). A componente Produtos registou uma variação homóloga de -1,1%, diminuindo 0,4 p.p. relativamente ao valor registado no mês de setembro (-0,7%) e a componente Serviços apresentou uma variação homóloga de 2,5%, aumentando 0,2 p.p. relativamente ao valor registado no mês precedente (2,3%).

No mesmo mês, segundo o INE, o Índice de Produção na Construção e Obras Públicas diminuiu 3,0%. Segundo o INE, o Índice de Produção na Construção (média móvel de três meses, corrigida dos efeitos de calendário e da sazonalidade) registou uma taxa de variação homóloga de -3,0%, superior em 0,5 p.p. ao valor verificado no mês anterior (-3,5%).

Já o Índice de Emprego na Construção e Obras Públicas diminuiu 1,9%.  Sendo que este Índice de Emprego na Construção (em valor absoluto) registou, em outubro de 2016, um valor de 56,8 pontos, diminuindo 0,2 pontos relativamente ao mês anterior (57,0 pontos em setembro de 2016). O Índice de Remunerações na Construção (em valor absoluto) apresentou um valor de 52,1 pontos em outubro de 2016, aumentando 0,2 pontos em relação ao mês anterior (51,9 pontos em setembro de 2016).

Em termos de taxa de variação média, os Índices de Emprego e Remunerações na Construção, dos últimos 12 meses (corrigida dos efeitos de calendário e da sazonalidade) aumentou 0,1 p.p. face ao mês anterior, fixando-se em -4,1% (-4,2% em setembro de 2016).

O Índice de Produção na Construção (em valor absoluto), corrigido dos efeitos de calendário e da sazonalidade, registou um valor de 52,4 pontos em outubro de 2016, permanecendo inalterado em relação ao mês precedente. Na componente Construção de Edifícios, o índice aumentou de 54,1 pontos em setembro de 2016 para 54,4 pontos em outubro de 2016 e na componente Engenharia Civil o índice diminuiu de 50,1 pontos em setembro de 2016 para 49,8 pontos em outubro de 2016

O índice de Construção de Edifícios apresentou uma variação homóloga menos negativa em outubro de 2016, passando de uma taxa de -2,6% em setembro para -1,7%. O índice de Engenharia Civil registou uma variação de -4,8% (-4,7% no mês anterior).

 

Recomendadas

Lagarde avisa que taxas de juro vão continuar a subir

Dados da inflação na zona euro em novembro vão ser conhecidos esta semana. BCE reúne-se em meados de dezembro.

Cáritas já recebe pedidos de quem não consegue pagar empréstimo da casa

“O pânico foi imediato. O receio das pessoas, a angústia com que se aproximavam de nós a dizer ‘ai, se eu perco a minha casa’. É que nós tivemos uma crise em que houve muita gente a perder a casa; é recente ainda, está na memória das pessoas – 2008”, afirmou Rita Valadas.

Expectativas de exportação na Alemanha aumentam em novembro, diz Ifo

Depois de uma queda no mês anterior, a indústria automóvel volta a ter expectativa de crescimento nas exportações.
Comentários