INE: Preços na produção industrial aumentam 24,5% em maio

“O Índice de Preços na Produção Industrial (IPPI) registou um aumento homólogo de 24,5% em maio (24,7% em abril)”, refere o Instituto Nacional de Estatística (INE) em comunicado, realçando que o resultado observado “manteve-se fortemente influenciado” pela evolução dos preços da energia e dos bens intermédios, sem os quais o índice cresceu 10,3%” em maio.

Os preços na produção industrial aumentaram de 24,5% em maio face ao período homólogo, menos duas décimas face a abril (+24,7%), devido sobretudo à subida dos preços da energia e dos bens intermédios, anunciou hoje o INE.

“O Índice de Preços na Produção Industrial (IPPI) registou um aumento homólogo de 24,5% em maio (24,7% em abril)”, refere o Instituto Nacional de Estatística (INE) em comunicado, realçando que o resultado observado “manteve-se fortemente influenciado” pela evolução dos preços da energia e dos bens intermédios, sem os quais o índice cresceu 10,3%” em maio.

O INE refere ainda que todos os grandes agrupamentos industriais denotaram “contributos positivos”, com destaque para os da energia e de bens intermédios, que contribuíram com 11,3 pontos percentuais (p.p.) e 8,8 p.p., respetivamente, resultantes de aumentos homólogos de 58% e 23,5%, contra 61,5% e 23,6% em abril, pela mesma ordem.

No caso de se excluir o agrupamento de energia, adianta que o aumento dos preços na produção industrial foi 16,4%, quando em abril a subida tinha sido de 16%.

Em termos mensais, o índice agregado registou em maio um aumento homólogo de 1,4%, contra 1,6% em igual mês do ano passado, salienta o INE.

Recomendadas

Espanha agrava impostos sobre lucros de petrolíferas e elétricas em 2023

Espanha vai avançar com o agravamento de impostos sobre os lucros das empresas energéticas, atendendo à subida dos preços, anunciou este sábado o primeiro-ministro Pedro Sánchez.

Espanha destina mais nove mil milhões até final do ano para responder a subida de preços

O governo espanhol aprovou este sábado um novo plano para responder ao impacto da guerra na Ucrânia na economia e ao aumento dos preços, no valor de nove mil milhões de euros até ao final do ano.

GNR garante segurança do Fórum do BCE com cerca de 140 militares por dia

Um total de aproximadamente 140 militares por dia, com a utilização de diferentes meios da Guarda Nacional Republicana (GNR), vai garantir a segurança do Fórum do Banco Central Europeu (BCE) em Sintra entre domingo e a próxima quinta-feira.
Comentários