Infeções diárias potenciadas pela Ómicron atingem recorde mundial

As mais de 1,44 milhão de infeções em todo o mundo quebraram o recorde anterior após calcular um dia em dezembro de 2020, quando a Turquia reportou um número significativo de casos.

Mário Cruz/Lusa

Os casos globais de Covid-19 atingiram um recorde diário na segunda-feira, de 1,44 milhões de infeções, interrompendo a temporada de férias um ano depois das vacinas começaram a ser distribuídas e dois anos após o surgimento do vírus que muitos esperavam que fosse passageiro, segundo a “Bloomberg”.

As mais de 1,44 milhão de infeções em todo o mundo quebraram o recorde anterior após calcular um dia em dezembro de 2020, quando a Turquia reportou um número significativo de casos. Segundo uma métrica mais conservadora — a média móvel de sete dias que suaviza flutuações únicas e irregularidades de relatórios de feriados — também está no seu ponto mais alto, devido a uma onda de infeções pela variante Ómicron.

A Ómicron, mais transmissível que as suas antecessoras, está a tornar-se na variante dominante a nível global, dado que consegue ultrapassar a imunidade normalmente fornecida por vacinas e infeções anteriores.

A média contínua de casos a sete dias contabilizados nesta segunda-feira foi de cerca de 841 mil, um aumento de 49% em relação ao mês anterior, quando a Ómicron foi identificada pela primeira vez na África Austral.

Estudos sugerem que, embora o Ómicron infete 70 vezes mais rápido do que as variantes anteriores, a doença que causa pode não ser tão grave, especialmente para pessoas que foram vacinadas e receberam uma injeção de reforço.

No entanto, a facilidade de transmissão e o número crescente de casos ainda podem sobrecarregar a capacidade hospitalar em todo o mundo, deixando os não vacinados e qualquer pessoa que precise de cuidados médicos para outras condições em apuros.

Os governos já estão a alertar que as infeções e hospitalizações podem disparar após o feriado, estabelecendo um tom sombrio enquanto o mundo caminha para o terceiro ano da pandemia.

Recomendadas

Isolamento deixa de ser obrigatório para infetados com Covid-19

O Ministério da Saúde também aponta que os testes a covid-19 deixam de ser prescritos via SNS 24

Covid-19: Mortalidade e internamentos estáveis, infeções com tendência crescente

A mortalidade e as hospitalizações por covid-19 continuam em níveis estáveis em Portugal, mas o país regista uma tendência crescente de novos casos de infeção, indica o relatório sobre a evolução da pandemia hoje divulgado.

Portugal registou 19.703 mil casos e 41 mortes de Covid-19 na última semana

A Direção-Geral da Saúde contabilizou mais 2.049 infeções e mais quatro óbitos em comparação à semana anterior.
Comentários