Inflação anual em novembro mantém-se estável na zona euro

O valor da inflação anual registado em novembro é igual ao do mês anterior na zona euro, ou seja, mantém-se negativo. Para o conjunto da União, o indicador assume valores positivos, sendo que nove países verificaram um aumento mensal e 14 uma descida.

DR

A inflação anual na zona euro fixou-se nos -0,3% em novembro de 2020, um resultado que compara com igual valor registado no mês anterior e com o 1,0% em igual período do ano passado. Na União Europeia (UE), este indicador registou 0,2% no mês de novembro, o que representa uma descida em relação aos 0,3% de outubro e aos 1,3% do período homólogo de 2019, como demonstra a publicação do Eurostat desta quinta-feira.

A Grécia verificou o valor mais baixo de inflação no mês passado, com -2,1%, seguindo-se Estónia, com -1,2%, e Eslovénia e Chipre, ambos com -1,1%. Os países onde os preços mais cresceram neste período foram a Polónia, que registou 3,7% de inflação anual em novembro, a Hungria e a República Checa, sendo que estes dois últimos reportam 2,8%.

Para Portugal, o Eurostat aponta -0,4% de inflação anual em novembro. O gabinete de estatística da UE sublinha ainda que, em comparação com outubro, nove países verificaram um aumento da inflação anual, quatro permaneceram estáveis e 14 viram uma queda neste indicador.

A inflação anual na zona euro foi ainda motivada sobretudo pela rubrica de bens alimentares, tabaco e álcool, que registou uma subida de 0,36 pontos percentuais (pp), seguido dos serviços, que experienciaram um crescimento de 0,25 pp. Os bens industriais não-energéticos contribuíram com uma variação de -0,07 pp e a energia com -0,88 pp.

Recomendadas

Goldman Sachs prevê que inflação medida pelo IHPC atinja 5% em outubro na zona euro

O banco norte-americano prevê ainda que o ano de 2023 verá a inflação ‘core’ em 2,9% (em comparação a 2,7%), e para 2024 deve atingir 2,2% (2,1% anteriormente), consequência de um arrefecimento mais lento das pressões da inflação ‘core’ até 2023.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta segunda-feira.

Turismo do Centro teme retração de mercados internacionais em 2023

“O que temos mais certo é o imprevisível”, afirmou Pedro Machado, que falava aos jornalistas em Coimbra, no âmbito das comemorações do Dia Mundial do Turismo, que se celebra na terça-feira.
Comentários