Inflação. Centeno aponta para preços mais altos e menos temporários que esperado

O governador do Banco de Portugal (BdP), Mário Centeno, admitiu hoje que a inflação vai ser mais elevada e menos temporária, apontando para uma revisão em alta da taxa nas próximas projeções do banco central.

“A inflação vai ser mais elevada e menos temporária do que esperávamos há um ano”, disse o governador do BCE, durante o discurso de encerramento da conferência “O impacto da nova ordem mundial na economia europeia”, organizada pelo jornal Eco, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

Com a atualização das projeções económicas no âmbito do Boletim Económico, previstas para o dia 06 de outubro, Mário Centeno já deixou pistas para uma revisão em alta do Índice Harmonizado de Preços no consumidor (IHPC), que o regulador em junho esperava de 5,9% este ano.

Segundo um quadro que acompanhava a apresentação do governador, a média das instituições aponta para um IHPC entre 7% e 8% este ano.

Recomendadas

Lagarde avisa que taxas de juro vão continuar a subir

Dados da inflação na zona euro em novembro vão ser conhecidos esta semana. BCE reúne-se em meados de dezembro.

Cáritas já recebe pedidos de quem não consegue pagar empréstimo da casa

“O pânico foi imediato. O receio das pessoas, a angústia com que se aproximavam de nós a dizer ‘ai, se eu perco a minha casa’. É que nós tivemos uma crise em que houve muita gente a perder a casa; é recente ainda, está na memória das pessoas – 2008”, afirmou Rita Valadas.

Expectativas de exportação na Alemanha aumentam em novembro, diz Ifo

Depois de uma queda no mês anterior, a indústria automóvel volta a ter expectativa de crescimento nas exportações.
Comentários