PremiumInflação dificulta compra de casas por madeirenses

O setor imobiliário na região aponta para uma maior procura do que oferta, em parte devido ao interesse de clientes estrangeiros. Alemães, britânicos, franceses e norte-americanos investem cada vez mais na Madeira.

O setor imobiliário na região não esteve imune à pandemia e ao contexto internacional de guerra entre a Rússia e a Ucrânia, que agravou a inflação na região. Em março deste ano, a inflação na Madeira era de 5%, valor mais elevado desde abril de 2013, tendo o setor da habitação registado um aumento de 2,9%, segundo os dados da Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM).

Uma das consequências da pandemia no setor foi um aumento da procura do mercado estrangeiro na região: “Esta situação da pandemia tem sido controlada aqui na região. Tal se refletiu numa grande procura e num grande interesse por parte do mercado estrangeiro em querer investir cá na região”, partilha o gerente da agência imobiliária Global Team Work (GTW), Alexis Fernandes, com o Económico Madeira, acrescentando que, atualmente, os mercados que mais se destacam são os mercados alemão, inglês, holandês e francês.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor. Edição do Económico Madeira de 6 de maio.

Recomendadas

PremiumReunião “de paz” com a tutela não trava guerra com pilotos da TAP

Sindicato dos pilotos cancelou plenário polémico, após recusa da TAP. Pedro Nuno Santos tentou pacificar ímpetos grevistas, mas cenário de paralisação continua em cima da mesa.

PremiumKalininegrado e Transnístria podem ser as próximas fronteiras do conflito

O enclave russo na Europa e a Moldava podem ser o próximo passo da escalada do conflito entre a Rússia e o Ocidente. A questão de Kalininegrado é muito delicada:está rodeada de territórios da NATO.

Premium“A prazo, todos pagamos” problema da precariedade, diz Renato do Carmo

Precariedade impacta a sustentabilidade da Segurança Social e retira o papel de inclusão social ao trabalho, defende o investigador.
Comentários