Inflação na China sobe 2,5% em agosto

Aumento do IPC foi 0,2 pontos percentuais inferior à subida registada no mês anterior. As autoridades estabeleceram uma meta de 3% para o IPC em 2022. No entanto, a política de ‘zero casos’ de covid-19 continua a afetar o consumo na China, à medida que o bloqueio de cidades inteiras interrompe negócios e deprime a atividade económica.

O índice de preços ao consumidor (IPC), o principal indicador da inflação na China, subiu 2,5%, em agosto, em termos homólogos, menos do que o previsto por analistas.

Segundo os dados oficiais divulgados hoje pelo Gabinete Nacional de Estatísticas da China (GNE), o aumento do IPC foi 0,2 pontos percentuais inferior à subida registada no mês anterior (2,7%).

Já o índice de preços ao produtor (PPI), que mede a inflação nas vendas por grosso, subiu 2,3%, 1,9 pontos percentuais abaixo do nível de junho (4,2%).

Em ambos os indicadores, o resultado é inferior ao esperado por analistas, que previam um aumento de 2,8%, no retalho, e de 3,1%, nas vendas por grosso.

Segundo o GNE, a subida do IPC deve-se sobretudo à evolução dos preços no mercado alimentar, como os da carne de porco, enquanto no caso dos preços industriais o aumento deve-se a “múltiplos fatores”.

As autoridades estabeleceram uma meta de 3% para o IPC em 2022. No entanto, a política de ‘zero casos’ de covid-19 continua a afetar o consumo na China, à medida que o bloqueio de cidades inteiras interrompe negócios e deprime a atividade económica.

Recomendadas

Patrões vão ter majoração em 50% dos custos com aumentos salariais no IRC

No âmbito do acordo de rendimentos, o Governo decidiu propor aos parceiros sociais uma majoração em 50% dos custos com a valorização salarial em IRC. Patrões têm reclamado, note-se, medidas mais transversais.

Governo propõe reforço do IRS Jovem. Isenção sobe para 50% no primeiro ano

Jovens vão passar a ter um desconto fiscal maior, no início da sua carreira. IRS Jovem passará a prever uma isenção de 50%, em vez de 30%, no primeiro ano.

Governo quer atualizar os escalões do IRS em 5,1% em 2023

O Governo decidiu rever em alta o referencial dos aumentos salariais, puxando-o para o valor do aumento da massa salarial da Função Pública: 5,1%. Será esse o número que será usado para atualizar os escalões do IRS.
Comentários