Inflação na Madeira volta a crescer e regista variação de 8,1% em outubro

Em outubro de 2022, o valor médio das rendas de habitação por metro quadrado de área útil, na Região, apresentou uma variação positiva de 0,5% face ao mês anterior e de mais 3% se comparado com mês homólogo.

A inflação na Região Autónoma da Madeira (RAM) voltou a aumentar, invertendo a tendência de decréscimo iniciada em julho, depois de ter atingido um pico em junho, com mais 8,8% em termos homólogos. No mês de outubro, a variação de preços face ao mesmo mês do ano passado foi de mais 8,1%, enquanto no País cresceu 10,1%.

Os dados da Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM) revelam que a variação média registada pelo Índice de Preços no Consumidor (IPC) nos últimos doze meses foi de 6,1%, superior em 0,5 pontos percentuais (p.p.) ao registado no mês anterior.

De realçar que o IPC está em trajetória ascendente desde fevereiro de 2021 e em terreno positivo desde o mês de setembro do mesmo ano, atingindo neste mês de outubro de 2022 o valor mais elevado desde outubro de 1994.

O indicador de inflação subjacente, medido pelo índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos, apresentou uma taxa de 5%, valor superior em 0,5 p.p. ao observado no mês anterior.

Os bens registaram uma taxa de 6,8% e os serviços de 5%.

Todas as classes do IPC apresentaram variações positivas, sendo os “Restaurante e Hotéis”, com mais 13,2%), os “Transportes”, com mais 11,1%, e os “Produtos alimentares e bebidas não alcoólicas”, com mais 8,1%, as classes que registaram os aumentos mais expressivos.

No País, o IPC observou uma taxa de variação média de 6,7%, valor superior em 0,7 p.p. ao verificado no mês anterior (6,0%).

Em outubro de 2022, o valor médio das rendas de habitação por metro quadrado de área útil, na Região, apresentou uma variação positiva de 0,5% face ao mês anterior e de mais 3% se comparado com mês homólogo.

Recomendadas

Madeira: Movimento de passageiros nos aeroportos ficaram a mais de 30% acima dos valores de 2019

Entre janeiro e setembro de 2022, o movimento de passageiros nos aeroportos da RAM foi de aproximadamente 3.062,5 mil, significando um acréscimo homólogo de 134% e de 17% face aos valores registados nos primeiros nove meses de 2019. 

Madeira com défice de oito milhões de euros

À semelhança do ano anterior, mais de metade da despesa (51,9% da despesa total) foi canalizada para a área social, onde se destaca o sector da Saúde com uma execução orçamental de 280,3 milhões de euros e a Educação com 296,5 milhões de euros.

Governo Regional da Madeira investe mais de 80 milhões de euros em medicamentos

O envelhecimento demográfico, as doenças crónicas e a introdução de novos medicamentos aumentam as necessidades em saúde, a que o Serviço Regional de Saúde procura responder, sendo que existem doentes que exigem investimentos entre 20 mil a 500 mil euros.
Comentários