Inflação na zona euro acelera para 8,9% em julho. Portugal está acima (com áudio)

A inflação registada em Portugal superou a taxa verificada ao nível da zona euro, adianta esta quarta-feira o Eurostat. Preços têm estado a disparar, pelo que vários países já avançaram com apoios às famílias e às empresas.

A inflação na zona euro voltou a acelerar em julho. De acordo com a nota divulgada esta quinta-feira pelo Eurostat, a taxa fixou-se em 8,9%, quando em junho se tinha situado em 8,6%. Em Portugal, a inflação também registou um agravamento, tendo superado mesmo a taxa verificada na área da moeda única.

“A taxa de inflação anual na zona euro situou-se em 8,9% em julho de 2022, acima dos 8,6% registados em junho. Há um ano, a taxa estava fixada em 2,2%”, avança o gabinete de estatísticas esta manhã.

E também ao nível da União Europeia (UE), julho foi sinónimo de uma aceleração dos preços: a inflação fixou-se em 9,8%, quando em junho se tinha situado em 9,6%. “Há um ano, a taxa estava nos 2,5%”, salienta o Eurostat.

No sétimo mês do ano, foi a energia que mais contribuiu para a evolução da inflação, no panorama europeu, seguindo-se os produtos alimentares, o álcool e o tabaco, os serviços e os bens industriais não energéticos.

Já entre os Estados-membros, as taxas mais baixas de inflação foram registadas em França e Malta (6,8%), seguindo-se a Finlândia (8%). Em contraste, as taxas mais elevadas foram verificadas na Estónia (23,3%), Letónia (21,3%) e Lituânia (20,9%).

Em Portugal, o Índice de Preços Harmonizados no Consumidor situou-se em 9,4% em julho, ficando assim acima do valor registado ao nível da zona euro, mas abaixo do verificado na UE. Portuga ficou, de resto, a meio da tabela, entre os Estados-membros.

“Face a junho, a inflação anual caiu em seis Estados-membros, estabilizou em três e subiu em 18”, indica o Eurostat. Portugal encaixa-se nesse último grupo.

Face à escalada dos preços, vários países europeus têm adotado medidas de apoios às famílias e às empresas. Em Portugal, o Governo lançou, por exemplo, um apoio para as famílias mais vulneráveis e já prometeu que em setembro anunciará mais medidas para responder às pressões inflacionistas.

(Notícia atualizada às 10h30)

Recomendadas

Respostas Rápidas: como deve investir a pensar na reforma?

Com uma estrutura demográfica cada vez mais envelhecida, as dúvidas em torno da sustentabilidade da Segurança Social no médio-prazo reforçam o papel da poupança privada no rendimento dos portugueses em reforma, pelo que importa compreender os vários instrumentos financeiros ao seu dispor.

Respostas rápidas: é assim que pode ir para a reforma antes dos 66 anos e sete meses

Não tem 66 anos e sete meses, mas quer ir para a reforma? Há vários regimes que permitem a antecipação da pensão de velhice. O Jornal Económico explica, com base num guia do ComparaJá.

Preço médio das casas do Canadá vai custar perto de 500 mil euros até ao fim de 2023

Aumento das taxas de juro acima do previsto pelo Banco do Canadá estão a fazer com que os custos com a habitação consumam 60% das finanças das famílias, o valor mais elevado desde 1990.
Comentários