Infraspeak capta 10 milhões de euros para recrutar e expandir na Europa

O financiamento, significativo para o panorama de capital de risco em Portugal, foi coliderado pela sociedade Indico Capital e neerlandesa Knight Capital, mas também contou com a participação dos atuais investidores Innovation Nest e Caixa Capital.

A empresa portuense Infraspeak, que comercializa uma plataforma tecnológica de gestão de manutenção e operações técnicas, anunciou esta terça-feira que fechou uma ronda de investimento de 10 milhões de euros para expandir as suas operações para França e Alemanha.

O financiamento, significativo para o panorama de capital de risco em Portugal, foi coliderado pela sociedade Indico Capital e neerlandesa Knight Capital, mas também contou com a participação dos atuais investidores Innovation Nest e Caixa Capital.

“O futuro do software de gestão de instalações passa pela flexibilidade, inteligência e a integração, por forma a permitir a cada equipa adaptar o software às suas operações e permitir a. capacidade para transformar, proactivamente, os milhares de dados recolhidos por dia em ações, tanto para a gestão como para as equipas técnicas. Esta integração permite que as pessoas, processos, sensores e software comuniquem de maneira eficaz uns com os outros”, garante o cofundador e CEO da Infraspeak, Felipe Ávila da Costa.

Entre as cinco centenas de empresas que utilizam a tecnologia da Infraspeak para gerir 50 mil edifícios nas áreas da hotelaria, saúde, educação ou transportes estão a Siemens, Mitsubishi Electric, Ale-hop, Engie, Penguin FM, IHG Hotels, Hilton Hotels ou a Keppel Data Centres. Em causa está uma tecnologia que permite às equipas de manutenção e gestão de instalações associar os seus ativos, dispositivos IoT [Internet das Coisas], hardware e mesmo software.

“A digitalização de um sector que ainda depende de soluções ultrapassadas para operar foi a oportunidade que nos fez apoiar a Infraspeak desde o primeiro dia. A rápida adoção de soluções digitais, na pós-pandemia, pela indústria de gestão de instalações, agregada a um produto francamente único globalmente, dá-nos a segurança necessária para continuar a apoiar a empresa”, afirma Stephan Morais, presidente da Indico Capital.

Segundo o investidor holandês Arthur Nobel, da Knight Capital, esta indústria “representa um mercado extenso mas pouco explorado pelas startups tecnológicas”. Na opinião do ex-empreendedor, esta tecnológica fundada no Porto em 2015 “conseguiu criar um sistema operativo que permite à indústria atuar sobre os seus objetivos de transformação e os seus objetivos de sustentabilidade ao digitalizar a linha da frente do trabalho”.

A Infraspeak tem escritórios em Portugal, no Reino Unido, no Brasil e em Espanha e mais de 100 trabalhadores. As prioridades para o próximo ano passam por contratar mais talento de topo.

Recomendadas

EDP Renováveis vende Companhia Paranaense de Energia por 350 milhões de euros

A venda foi feita por um Enterprise Value (inclui dívida) estimado de 1,80 mil milhões de reais a 31 de dezembro de 2021 (o que equivale a 0,35 mil milhões de euros à taxa cambial de 5,16 euros/um real), e que será ajustado à data de conclusão.

Sindicatos desconvocam greve no Metro de Lisboa marcada para quarta-feira

No entanto, a Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações entregou um novo pré-aviso de paralisação para 25 de outubro.

Talent Protocol compra empresa canadiana ligada à blockchain

A escolha recaiu sobre a Agora Labs, fundada por um grupo de quatro adolescentes. Matthew Espinoza (agora com 20 anos) e Freeman Zhang (de 19 anos) juntam-se à equipa da startup portuguesa dos ‘tokens’ para profissionais talentosos.
Comentários