Iniciativa da Mimosa e Tetra Pak angaria mais de 14.400 euros para renovar parque infantil

A construção na Mata de Madre Deus, em Lisboa, vai ter início em 2019 e deverá estar concluída no primeiro semestre do próximo ano.

A iniciativa “Vem Brincar a Reciclar,” fruto de uma parceria entre a empresa de embalamento Tetra Pak e a agroalimentar Mimosa, conseguiu angariar mais de 14.400 euros para a reconstrução do parque infantil da Mata de Madre Deus, na freguesia do Beato, em Lisboa. As obras de revitalização vão ter início em 2019 e deverão estar concluídas no primeiro semestre do próximo ano.

O presidente da Junta de Freguesia do Beato confessa que era “um anseio de há muito tempo” renovar o parque infantil no Parque da Mata de Madre Deus. O autarca considera que este projeto um “exemplo de como as empresas podem contribuir para com a sociedade” de uma maneira “prática e útil”. “Esperamos agora poder criar as condições para que as famílias da freguesia possam tirar partido deste espaço polivalente de características únicas”, afirma Silvino Correia.

A campanha consistia na doação de 10 euros por cada 15 kg de embalagens recolhidas nos ecopontos amarelos do município de Lisboa. Entre os meses de outubro e novembro foram recicladas cerca de 820.000 embalagens de 1 litro de leite da marca, tendo sido recolhidos 21.650 quilogramas (kg) de embalagens nos ecopontos amarelos em todo o município de Lisboa.

“É motivo de grande satisfação para nós termos conseguido, com o apoio da comunidade local, atingir este importante objetivo para a cidade (…). Temos o privilégio de conjugar a vertente ambiental e social, contribuindo diretamente para a felicidade destas crianças”, afirma Ingrid Falcão, responsável da área de Ambiente da Tetra Pak Ibéria, num comunicado conjunto.

“Crianças felizes, planeta feliz. É muito positiva a adesão da comunidade a este projeto que tem na essência promover uma maior consciência e responsabilidade ambientais. Estabelecemos um compromisso colaborativo incentivando à correta reciclagem das embalagens de leite”, refere, por sua vez, Maria José Patrício, gestora de Relações Públicas e Eventos da Mimosa.

Relacionadas

Quer saber como pode poupar? Comece por reciclar

Cada português produz, por ano, 458 quilos de resíduos. Deitar fora sai caro para o ambiente e para o consumidor. Em vez de comprar produtos de usar e deitar fora, prefira os equivalentes em versão duradoura.

Reciclagem: estamos bem no ‘amarelo’ mas deixamos muito a desejar no ‘azul’ e no ‘verde’

Uma taxa de 85% de embalagens de papel e cartão foram recicladas na UE, com Portugal a mostrar um desempenho de 70%, o pior entre os países sobre os quais o Eurostat tem informação.
Recomendadas

Desafios tecnológicos, burocracia, renováveis e perda de água em debate

A transição energética em Portugal e na Europa esteve em debate na conferência do sexto aniversário do Jornal Económico.

Transição energética não pode ser feita sem as pessoas

Empresas do sector energético destacam a importância das pessoas nos seus projetos. A transição não pode ser feita sem o envolvimento das populações locais e sem a conversão de postos de trabalho.

Transição climática é prioridade para grandes empresas

Sonae, CTT, NOS e Altri têm estratégias consolidadas no combate às alterações climáticas e querem com as suas práticas influenciar toda a cadeia de valor. O JE foi conhecer as metas traçadas e as medidas para as atingir.
Comentários