Iniciativa Liberal critica “degradação e indecente conluio” entre poder político e económico na Madeira

Em causa estão as declarações de Sérgio Marques que afirmou terem existido obras inventadas na Madeira e influência de empresários no afastamento de secretários regionais do Governo Regional da Madeira.

Funchal

A Iniciativa Liberal criticou a “degradação e indecente conluio” existente entre o poder político e o económico na Madeira.

“A descrição, assumidamente verdadeira, da degradação e indecente conluio nas relações entre o poder político e o poder económico na Madeira (muito semelhantes ao que acontece noutro governo socialista, o de Lisboa) é sinal claro da imperiosa necessidade de mudança política na região, em particular, com vista à eliminação do pecado original desta enorme trapalhada – o excessivo peso e influência do Governo Regional na nossa vida económica”, afirmou a comissão coordenadora da Iniciativa Liberal Madeira.

Em causa estão as afirmações de Sérgio Marques, que acabou por renunciar ao mandato como deputado do PSD Madeira, na Assembleia Legislativa da República, que denunciou, ao DN, obras inventadas, favorecimento a grupos económicos, e a influência de empresários no afastamento de secretários regionais no Governo da Madeira.

“Lemos, com espanto e estupefação mas sem surpresa, o apontar de dedos para dentro do PSD Madeira – uns garantem que a sua gestão foi exemplar, que acudiu as necessidades da população; outros discordam e expõem os desvarios dos colegas de governo, de partido, as demandas de empresários e toda uma teia de procedimentos repletos de opacidade entre o poder político e o poder económico. No dia seguinte o PSD Madeira mata o mensageiro e acaba-se a conversa. O objetivo é claro, perante a gravidade das declarações, evitar consequências”, disse a Iniciativa Liberal.

Contudo a força partidária considera que existem questões por responder. Entre elas: “é verdade que alguém mandou despedir o Eduardo Jesus? Quem e por que razão?; é verdade que alguém mandou despedir Sérgio Marques? Quem e por que razão? Essa mesma pessoa ou entidade forçou igualmente a demissão de ontem?; as “obras inventadas” foram adjudicadas exatamente por quem e a quem? Com que objetivo?; Quanto é que nos custaram essas “obras inventadas”?

Entre as questões por responder, no entender da Iniciativa Liberal, ficam também: Tendo sido da responsabilidade de Sérgio Marques a privatização do Jornal da Madeira, sentiu-se de alguma forma pressionado para vender este órgão de comunicação social a quem foi vendido?.

“Finalmente, a provar que este Governo Regional não aprendeu nada com os erros passados e que se prepara para repeti-los, veja-se as mega obras que se avizinham (túnel da Ajuda e aumento do Porto do Funchal, por exemplo) em que vão ser desbaratados milhões e milhões de euros sem que o interesse público o justifique, endividando ainda mais cada um dos madeirenses”, referiu a Iniciativa Liberal.

Isso leva a que a Iniciativa Liberal, tendo em conta as afirmações de Sérgio Marques, questione se “não estaremos perante novas “encomendas” de um dos empresários do regime?”.

Recomendadas

PremiumSofar Sound chega à Madeira com concertos em lugares inesperados

No meio da natureza, na praia ou nalgum edifício icónico, são alguns exemplos de “lugares incríveis” onde estes espetáculos, que duram duas horas, podem ter lugar.

PremiumChoux: a pastelaria que junta bolos franceses aos sabores regionais

A pasteleira Joana Gonçalves meteu ‘mãos à obra’ na altura da pandemia. As encomendas são uma parte importante do negócio, sendo que representam cerca de 50% do faturamento da empresa. É possível mandar fazer bolos de aniversário, sobremesas e cestos de piquenique.

Madeira: Comercialização de banana aumentou 12,6% em 2022

O aumento registado em 2022 foi transversal a todas as categorias de banana. Comparativamente ao ano anterior, a banana de categoria extra cresceu 14,3%, a de primeira categoria, 8%, e a de segunda, 2,1%.
Comentários