Iniciativa Liberal critica Governo da Madeira por realizar “atentado ambiental” em área protegida

A força partidária considera que o projeto é uma “verdadeira aberração”, e defende que nenhum madeirense “pode ficar descansado ao saber que planeiam passear um autocarro de 50 lugares, por vários quilómetros de extensão, sobre o Curral das Freiras”.

A Iniciativa Liberal Madeira criticou o executivo madeirense por realizar um “atentado ambiental” numa área protegida.

O partido apresentou um manual governamental para atentados ambientais e outros de onde constam sete passos.

“1. Ter o controlo do Instituto de Florestas e Conservação da Natureza; 2. Nomear este Instituto proponente do investimento em questão, em área protegida e de interesse público; 3. Dar eco a opiniões enviesadas sobre o tema, justificando o investimento com a dinamização da economia; 4. Adjudicar um montante significativo num Estudo de Impacte Ambiental que não levante muitas questões, dizendo não haver ainda interessados para o projeto – quando toda a gente sabe quem será o promotor de obra principal com vasta experiência na área, bem como o consolidador de escarpas de serviço na região; 5. Ignorar os resultados da consulta pública anunciada publicamente, da qual apenas uma das mais de 400 opiniões se mostrou favorável; 6. Fazer o Ambiente pronunciar-se sem levantar muitas ondas, nem pôr em causa nenhum membro do Governo, através da respetiva Direção Regional; 7. Anunciar túneis da Ajuda a São Gonçalo, a ver se começa tudo a achar que aberrações são uma normalidade”, refere a Iniciativa Liberal.

A força partidária considera que o projeto é uma “verdadeira aberração”, e defende que nenhum madeirense “pode ficar descansado ao saber que planeiam passear um autocarro de 50 lugares, por vários quilómetros de extensão, sobre o Curral das Freiras”.

Devido a isto o partido diz que “vai continuar a lutar pela preservação do maior património da Madeira, a sua natureza, e pelos Madeirenses, nos locais apropriados”.

A Iniciativa Liberal acrescenta que este sendo um projeto de interesse público e tendo sido feita uma Consulta Pública, anunciada publicamente, as preocupações dos cidadãos “têm que ser tidas mais em conta, tendo mais peso na decisão”.

Recomendadas

Proteção Civil dos Açores pede à população que fique em casa devido ao mau tempo

Todas as ilhas dos Açores possuem vários avisos, alguns deles laranja, correspondentes a situações meteorológicas “de risco moderado a elevado”. No grupo ocidental o aviso é laranja mas está perto do vermelho, alerta a Proteção Civil.

PS acusa Lopes da Fonseca de mentir sobre construção de novas residências universitárias na Madeira

Rui Caetano salienta que a nova residência universitária garantida para o Funchal representa um investimento de 6,5 milhões de euros e irá disponibilizar 200 camas para estudantes universitários.

Eutanásia. Presidente da Assembleia da Madeira alega que Região não foi ouvida e pede veto

O presidente do parlamento da Madeira apelou hoje ao Presidente da República que não promulgue o diploma da despenalização da morte medicamente assistida, considerando que está ferido de inconstitucionalidade por falta de audição das Regiões Autónomas.
Comentários