Inspeção-Geral de Finanças alvo de buscas da Polícia Judiciária e Ministério Público

Existem suspeitas de irregularidades em contratações no organismo que é liderado por Vítor Braz.

A Polícia Judiciária e o Ministério Público estão a realizar buscas na Inspeção-Geral de Finanças esta terça-feira, segunda avança a “SIC Notícias”.

Estas deligências estão a ser levadas a cabo por suspeitas de irregularidades em contratações e deficiências na elaboração de relatórios, do organismo que é liderado por Vítor Braz.

O “Correio da Manhã” acrescenta que as buscas estendem-se também ao Ministério da Defesa e à Cruz Vermelha Portuguesa. A operação está a ser levada a cabo pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária, acompanhada por cerca de uma dezena de magistrados do Ministério Público.

De acordo com o “CM” existem suspeitas da existência de “toupeiras” naquela entidade de fiscalização do Estado, ao servico de interesses privados, a troco de subornos. Estão também sob investigação altos responsáveis que acumulam funções na Inspeção-Geral de Finanças com cargos, remunerados, em empresas públicas que têm por missão fiscalizar – o que levanta um eventual conflito de interesses.

Há suspeitas de que a mesma entidade não está a cumprir com rigor a sua missão defiscalização do financiamento de largos milhões de euros do Estado, através do Ministério da Defesa, à Cruz Vermelha, que já havia sido alvo de uma auditoria por parte da Inspeção-Geral de Finanças no ano de 2016.

Recomendadas

Diferendo entre Ordem dos Advogados e Conselho de Deontologia de Lisboa volta “à estaca zero”

O despacho deixa o recurso apresentado em janeiro desse ano pelo bastonário, Luís Menezes Leitão, novamente por decidir, contrariando o próprio entendimento que esta 3.ª Secção do CS havia tido anteriormente.

Luís Menezes Leitão formaliza recandidatura a bastonário da Ordem dos Advogados

O atual bastonário da Ordem dos Advogados, Luis Menezes Leitão, anunciou que formalizou esta terça-feira em Lisboa a sua recandidatura ao cargo para o triénio 2023-2025.

Ministra da Defesa ouvida no parlamento dia 11 de outubro sobre ciberataque

A ministra da Defesa Nacional, Helena Carreiras, vai ser ouvida no parlamento no próximo dia 11 de outubro, à porta fechada, sobre o ciberataque que levou à exfiltração de documentos classificados da NATO, a requerimento do PSD.
Comentários