Multifeira do móvel ao imóvel recebe 53 mil visitantes

A FIL, no Parque das Nações, em Lisboa acolheu, durante cinco dias, quatro certames complementares e em simultâneo. No conjunto receberam mais de 53 mil visitantes profissionais e grande público e estiveram presentes mais de 800 empresas. As quatro feiras – Intercasa, o LxD – Lisboa Design Show, o SIL – Salão Imobiliário de Portugal […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

A FIL, no Parque das Nações, em Lisboa acolheu, durante cinco dias, quatro certames complementares e em simultâneo. No conjunto receberam mais de 53 mil visitantes profissionais e grande público e estiveram presentes mais de 800 empresas.

As quatro feiras – Intercasa, o LxD – Lisboa Design Show, o SIL – Salão Imobiliário de Portugal e o Vintage Festival – foram promovidos pela FI L, Fundação AIP  e foram consideradas pela organização como “uma estratégia vencedora e  desenvolver”, avança a organização em comunicado.

O número de visitantes aumentou 20% face à edição anterior. Esteve visitantes tiveram oportunidade de percorrer os quatro pavilhões da FIL e tomar contacto com 800 empresas e marcas representadas, o dobro do ano anterior.

De acordo com a organização foram firmados contratos durante a feira, o que foi constado pela mera observação de compradores e vendedores a preencher notas de encomenda durante os certames.

A animação foi uma constante ao longo dos cinco dias e dos quatro pavilhões.

 

SIL: a recuperação do mercado

Os 250 expositores do SIL colocaram à disposição dos visitantes mais de 200 mil imóveis disponíveis quer para particulares quer para profissionais.

A organização afirma em comunicado que “foi visível, pela agitação geral que se sentia e pelos vários contratos ou reuniões entre os promotores e compradores presentes, testemunhar alguma reanimação do mercado interno e observar que as pessoas, para investimento ou para habitação própria, voltaram a comprar no SIL”.

Entre os visitantes, este ano estiveram presentes investidores e compradores do Reino unido, China, França, Brasil, Angola e Moçambique. De assinalar ainda presenças do Dubai e dos EUA.

 

Intercasa: 400 designers num só espaço

A Intercasa e o Lisboa Design Show prolongaram-se por quatro dias e os visitantes puderam tirar partido de descontos e promoções de empresas e marcas presentes. Tiveram também luga conferências, debates e apresentações de coleções nas várias vertentes do design. Mais de 400 designers e marcas nacionais e internacionais tiveram a oportunidade de mostrar os seus trabalhos. A organização destaca o Africa Fashion que reuniu “centenas de pessoas para assistirem ao lançamento das coleções dos estilistas africanos Dina Simão, Mia Mendes, Nivaldo Thierry, Glória Rosa, Ana de Sá Fashion Designers, Zita de Brito e Conde dos Bolos”.

Os vencedores do Concurso Nacional de Design Home Sweet Home foram revelados na sexta-feira. O primeiro prémio foi atribuído a João Seco, o segundo a Tiago Fernandes e o terceiro lugar foi conquistado por Fábio Santos. Todos os detalhes sobre este concurso podem ser consultados aqui.

 

O Vintage veio para ficar

Este ano, decorreu também a 3ª edição do Festival Vintage que cresceu para ocupar um pavilhão com produtos e serviços focados num “misto de revivalismo e memórias, cada vez mais presente nas nossas vidas, desde a moda, decoração, cosmética, gastronomia, decoração, com muita música e dança e alegria de viver”. O número de expositores duplicou este ano e num único espaço várias gerações trocaram experiências e descobriram como se vivia noutros tempos.

A animação foi uma constante, com muita música de bandas como os Discovers recriando os sons pop/rock das décadas de 50 e 60 do século XX, Elvis 100% – Still Rockin’!” – Clube de fãs de Elvis Presley, a banda de Bluegrass ‘Stone Bones & Bad Spaghetti’. Decoreram ainda animações de dança, com aulas abertas de Vintage Jazz, Blues ou Lindy Hop, pelo ‘Swing Station – School of Vintage Dance’ fizeram as delícias de todos e deram movimento e descontração, refrescando o negócio com um ‘pé-de-dança’.

OJE

Recomendadas

TAP fez 42 voos de serviços mínimos esta manhã

A companhia diz que, até às 11h30, operou os 78 voos dos 148 voos previstos para hoje e, dos 64 voos de serviços mínimos agendados, operou os 42 estabelecidos, no contexto da greve convocada pelo Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil.

Greve na TAP. “Não vemos qualquer perturbação hoje a afectar os nossos clientes”, diz CEO

A TAP enfrenta hoje o primeiro de dois dias de greve convocada pelo sindicato dos tripulantes de cabine SNPVAC. Em entrevista ao Jornal Económico (que sairá na íntegra na edição de sexta-feira), a CEO da companhia, a francesa Christine Ourmiere-Widemer, diz que os clientes não estão a ser afetados pela paralisação.

TAP: Sindicato fala em adesão total à greve de tripulantes até às 08:30

“O balanço é prematuro, uma operação da TAP inicia-se por volta das 05:30 da manhã, o que sabemos até à data é que nenhum voo saiu sem ser serviços mínimos ou Portugália, portanto até agora a adesão é total”, disse à Lusa o presidente do SNPVAC, Ricardo Penarroias, no aeroporto de Lisboa, cuja operação, às primeiras horas da manhã, funcionava dentro da normalidade.