Inundações no Algarve. 15,5 milhões de danos cobertos por apólices

Aumentam para quase 1.800 os processos de sinistro abertos


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Passados vinte e cinco dias do temporal que afetou a região do Algarve no dia 1 de novembro, confirma-se a tendência anteriormente verificada de aumento do apoio da atividade seguradora às vítimas deste evento.

Dados recolhidos por esta Associação junto das seguradoras permitem concluir que o número de participações de sinistros cobertos por apólices de seguro se aproxima dos 1.800, correspondendo a um montante total de indemnizações já pagas e de provisões constituídas superior a 15,5 milhões de euros.

De salientar que o maior número de processos de sinistro abertos (acima dos 1.100) continua a dizer respeito a danos em habitações, com indemnizações na ordem dos 5,6 milhões de euros.

Confirma-se igualmente que o maior volume de danos em termos monetários se verifica em estabelecimentos comerciais e industriais (mais de 9,2 milhões de euros pagos e provisionados), em resultado dos cerca de 365 sinistros participados às seguradoras.

Relativamente aos danos provocados em veículos automóveis, contabilizam-se cerca de 170 casos cobertos por apólices apropriadas, cujo montante ultrapassa os 550 mil euros.

OJE

Recomendadas

EDP procura startups mais inovadoras na área da energia

Elétrica lança a 7ª edição do Free Electrons em busca de startups inovadoras. Candidaturas decorrem até 28 de janeiro.

Mitos que bloqueiam progressão feminina e dificultam diversidade de género nas empresas

Relatório da Mazars e Gender Balance Observatory desmistifica mitos em contexto laboral, entre os quais a falta de ambição e a aversão ao risco entre as mulheres, a questão da maternidade ou das quotas e a meritocracia.

Mercado automóvel cresce 1,8% entre janeiro e novembro, mas muito longe dos números pré-pandemia

Dados da ACAP revelam que em termos globais, o mercado automóvel regista um crescimento de 1,8% entre janeiro a novembro de 2022, face a igual período do ano anterior. De referir que 11,1% dos veículos ligeiros de passageiros novos são elétricos (BEV).