Inverno começa na terça-feira com chuva e temperaturas amenas

O inverno começa às 15:59 de terça-feira (hora de Lisboa) com chuva, por vezes forte e acompanhada de trovoada, e com temperaturas máximas a variar entre os 10 e os 20 graus Celsius, segundo o IPMA.

De acordo com o Observatório Astronómico de Lisboa, o solstício de inverno ocorrerá na terça-feira às 15:59, marcando o início da estação no hemisfério norte.

O inverno prolonga-se por 88,996 dias, até ao próximo Equinócio, em 20 de março de 2022.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para terça-feira céu geralmente muito nublado, períodos de chuva ou aguaceiros, por vezes fortes e persistentes e possibilidade de ocorrência de trovoada na região Sul.

A previsão aponta também para vento fraco a moderado do quadrante sul, soprando por vezes forte no litoral, com rajadas até 60 quilómetros por hora até ao meio da tarde.

Nas terras altas, o vento soprará moderado a forte do quadrante sul, com rajadas até 70 quilómetros por hora.

Está ainda prevista uma subida de temperatura, em especial nas regiões Norte e Centro.

As temperaturas mínimas vão variar na terça-feira entre os 7 graus Celsius (na Guarda) e os 16 (em Aveiro) e as máximas entre os 10 (na Guarda) e os 20 (em Setúbal, Santarém, Porto e Braga).

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.

Trabalhadores do Metropolitano de Lisboa fazem greve de 24 horas em 12 de outubro

“Vamos fazer uma greve no dia 12, de 24 horas”, indicou Anabela Carvalheira, da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans).

Conselho de Ministros gastou um milhão em equipamento informático

Um mês depois de o NOVO ter noticiado que o Conselho de Ministros gastou um milhão em equipamento informático, a Polícia Judiciária entrou na sede da Presidência do Conselho de Ministros para fazer buscas. O alvo principal da operação é o próprio secretário-geral, David Xavier, suspeito de corrupção na aquisição de sistemas informáticos para o Estado.
Comentários