Inverno na Europa pode chegar mais cedo

O verão na Europa tem sido marcado pelas preocupações em relação ao fornecimento de gás natural, do qual a Europa continua a depender da Rússia.

 

As preocupações agravam-se à medida que a Rússia continua a usar este tema como chantagem, uma vez que a época do verão aproxima-se do fim.

Muitos europeus ainda não perceberam o real impacto que o corte no fornecimento de gás russo pode ter sobre a economia europeia, sobretudo nas economias mais expostas a esta situação, como é o caso da alemã. Por outro lado, os mercados não tardaram a reagir e os preços do gás natural cotado na Europa continuam a disparar semana-após-semana.

Aprenda a desenvolver o seu sistema de negociação.

As preocupações com a crise energética na Europa têm aumentado substancialmente a partir do momento em que a Rússia decidiu invadir a Ucrânia. As sanções aplicadas pelos países ocidentais agitaram ainda mais as relações Rússia-Europa, com as questões em relação ao fornecimento de gás natural a tornarem-se cada vez mais incertas. Além do congelamento dos ativos possuídos pelos Bancos Centrais ocidentais, como o BCE e Fed, a Europa foi ainda mais longe ao suspender o Nord Stream 2, enquanto a Rússia continua a chantagear a Europa através do Nord Stream 1, cujas paragens têm sido mais frequentes e o fornecimento de gás tem sido limitado, com a capacidade atual próxima dos 20%.

O gás natural representa um quarto da energia consumida pelos países europeus, sendo que o fornecimento de gás russo consegue satisfazer mais de um terço dessa procura; neste momento, os inventários de gás natural estão a 80% da sua capacidade total.

No entanto, assumindo que a suspensão do fornecimento de gás russo seja definitiva para a Europa, e se não existir um aumento das importações vindas de outros players estratégicos, a UE poderá ficar sem gás até ao final de Março.

Acompanhe as notícias e análises de mercado em tempo real com a XTB.

Se as importações da Rússia não forem retomadas e se não forem tomadas outras medidas, a UE ficará sem gás até ao final de Março de 2023. Fonte: Bloomberg, XTB

 

A crise energética na Europa está a agravar ainda mais o risco de recessão económica na Zona Euro. Como se não bastassem as pressões inflacionistas por via dos excessivos estímulos dados durante o período da pandemia, o disparo nos preços do gás está a obrigar muitos setores a reduzirem ainda mais os seus custos e a controlarem mais as suas despesas. A juntar a tudo isto, são os consumidores que voltam a perder ainda mais poder de compra, o que, por sua vez, terá impacto na atividade económica dos países da Zona Euro e, consequentemente, nos dados referentes ao PIB.

Apesar dos relatórios do PIB para a Zona Euro não pintarem um cenário assim tão pessimista, a verdade é que estes relatórios têm sido constantemente revistos em baixa e especula-se que o impacto económico do fim do gás russo possa ter um impacto no PIB entre 1-2%, o que poderia conduzir a uma crise profunda na Europa a juntar a todos os outros fatores de risco que têm preocupado os mercados. Saiba como pode fazer cobertura da sua carteira.

Evolução do preço do gás natural cotada nas bolsas europeias. Fonte: Fred, XTB

 

Este material é uma comunicação de marketing na aceção do artigo 24.º, n.º 3, da Diretiva 2014/65 / UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 15 de maio de 2014, sobre os mercados de instrumentos financeiros e que altera a Diretiva 2002/92 / CE e Diretiva 2011/61/ UE (MiFID II). A comunicação de marketing não é uma recomendação de investimento ou informação que recomenda ou sugere uma estratégia de investimento na aceção do Regulamento (UE) n.º 596/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho de 16 de abril de 2014 sobre o abuso de mercado (regulamentação do abuso de mercado) e revogação da Diretiva 2003/6 / CE do Parlamento Europeu e do Conselho e das Diretivas da Comissão 2003/124 / CE, 2003/125 / CE e 2004/72 / CE e do Regulamento Delegado da Comissão (UE ) 2016/958 de 9 de março de 2016 que completa o Regulamento (UE) n.º 596/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho no que diz respeito às normas técnicas regulamentares para as disposições técnicas para a apresentação objetiva de recomendações de investimento, ou outras informações, recomendação ou sugestão de uma estratégia de investimento e para a divulgação de interesses particulares ou indicações de conflitos de interesse ou qualquer outro conselho, incluindo na área de consultoria de investimento, nos termos do Código dos Valores Mobiliários, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 486/99, de 13 de Novembro. A comunicação de marketing é elaborada com a máxima diligência, objetividade, apresenta os factos do conhecimento do autor na data da preparação e é desprovida de quaisquer elementos de avaliação. A comunicação de marketing é elaborada sem considerar as necessidades do cliente, a sua situação financeira individual e não apresenta qualquer estratégia de investimento de forma alguma. A comunicação de marketing não constitui uma oferta ou oferta de venda, subscrição, convite de compra, publicidade ou promoção de qualquer instrumento financeiro. A XTB, S.A. – Sucursal em Portugal não se responsabiliza por quaisquer ações ou omissões do cliente, em particular pela aquisição ou alienação de instrumentos financeiros. A XTB não aceitará a responsabilidade por qualquer perda ou dano, incluindo, sem limitação, qualquer perda que possa surgir direta ou indiretamente realizada com base nas informações contidas na presente comunicação comercial. Caso o comunicado de marketing contenha informações sobre quaisquer resultados relativos aos instrumentos financeiros nela indicados, estes não constituem qualquer garantia ou previsão de resultados futuros. O desempenho passado não é necessariamente indicativo de resultados futuros, e qualquer pessoa que atue com base nesta informação fá-lo inteiramente por sua conta e risco.

 

Este conteúdo patrocinado foi produzido em colaboração com a XTB.

Recomendadas

El Corte Inglés contrata mais de 500 colaboradores para o Natal

“Para além deste período de Natal, há ainda possibilidade de permanecerem em contratos futuros, tal como tem acontecido em anos anteriores”, garante a empresa.

Bosch Industry Consulting abre escritório em Espanha

As operações da Bosch Industry Consulting em Espanha irão beneficiar da existência do centro de competências da Bosch em Aveiro.

EDP Brasil emite papel comercial no valor de 292 milhões de euros para amortizar dívida ao BNDES

O objetivo da emissão é realizar o pagamento antecipado da dívida com o Banco Nacional de Desenvolvimento Económico e Social – BNDES, no montante aproximado de 470 milhões de reais e distribuir o restante ao acionista, diz a empresa.
Comentários