Investidores da Coreia do Sul atentos à Lisbon South Bay

Comitiva liderada pelo embaixador da Coreia do Sul em Portugal garantiu que irá fazer promoção dos territórios da margem Sul do Tejo junto dos empresários de um dos países mais industrializados do Mundo.

Os territórios geridos pela empresa pública Baía do Tejo, do Grupo Parpública, estão a despertar o crescente interesse de investidores internacionais, em particular do continente asiático.

Cerca de duas semanas depois de uma visita da comitiva do China Development Bank, representado por um dos seus administradores, Jianxin Chi, no final de semana passada foi a vez de os terrenos geridos pela Baía do Tejo na margem Sul do Tejo terem sido visitados pelo corpo diplomático da Coreia do Sul sedeado em Portugal, numa comitiva chefiada pelo próprio embaixador, Park Culmin.

Além de Park Chulmin, integraram esta comitiva de visita aos ativos da Baía do Tejo nos concelhos de Almada, Barreiro e Seixal o cônsul da Coreia do Sul em Portugal, Park Minwoo, e a responsável para as questões económicas na embaixada da Coreia do Sul em Lisboa, a Yang Yoonsun.

A visita, conduzida pela administração da Baía do Tejo, contou com o empenho e a representação ao mais alto nível dos municípios envolvidos e ainda do Portugal In (Unidade do Gabinete do Primeiro-Ministro para a atração de investimento), através de Anna Bergstrom.

Em Almada, a presidente da Câmara, Inês de Medeiros, fez questão de acompanhar todos os passos da visita da comitiva diplomática, que demonstrou um forte interesse sobre o projeto Water City durante a visita aos antigos estaleiros navais no complexo da antiga Lisnave, na Margueira, de acordo com um comunicado da Baía do Tejo.

Segundo esse comunicado, o Parque Empresarial da Baia do Tejo no Seixal foi o segundo ponto de paragem desta visita.

O terceiro ponto da visita ocorreu nos terrenos do antigo complexo industrial da CUF, no Barreiro, atualmente um dos maiores parques empresariais do nosso país, onde o presidente da Câmara local, Frederico Rosa, aguardava toda a comitiva.

“Em aberto, ficou a promoção que a embaixada vai fazer junto dos empresários deste país para conhecerem de perto estes territórios e todo o seu potencial, assim como a garantia que (…) Park Chulmin deixou aos representantes dos municípios de Almada, Barreiro e Seixal de pretender conhecer melhor os seus territórios”, conclui o referido comunicado da Baía do Tejo.

Além do potencial interesse de investidores da China e da Coreia do Sul, durante o presente ano foram conhecidas intenções públicas de investimento nos ativos da Baía do Tejo por parte de investidores da Dinamarca e da Rússia.

Relacionadas

China Development Bank interessado em investir nos terrenos da Baía do Tejo

A comitiva do China Development Bank incluía uma equipa de análise composta por vários técnicos das áreas de ‘research & development’ e de análise de risco, entre outras.

Lisbon South Bay atrai investidores russos em Moscovo

Na feira de imobiliário International Property Show de Moscovo, a Baía do Tejo estabeleceu múltiplos contactos com investidores e com grupos ‘developers’ que atuam tanto na Rússia como na Turquia e em várias regiões do Médio e Extremo Oriente.

Empresas dinamarquesas interessadas em investir no Barreiro

Michael Suhr, embaixador da Dinamarca em Portugal, visitou os territórios da Baía do Tejo no Barreiro, Seixal e Almada no final da semana passada, evidenciando mais um sinal do interesse de empresas daquele país nórdico em investir na região.

Baía do Tejo procura investidores internacionais para a margem Sul

A Baía do Tejo gere cerca de 800 hectares de terrenos de parques empresariais, a maioria dos quais na margem Sul do Tejo, anteriormente pertencentes à Lisnave, CUF e Siderurgia Nacional.
Recomendadas

A Mobilidade elétrica acelera a descarbonização das empresas

Na sua definição mais simples, descarbonizar significa “tirar carbono a”. E no caso da energia, significa que cada vez mais, queremos trocar as energias fósseis, que emitem gases de efeito estufa, por mais energias verdes, renováveis.

CGD vai continuar com uma posição de capital acima da média da Europa, diz Paulo Macedo

O presidente da Comissão Executiva da CGD disse hoje que o banco vai continuar com uma das maiores redes de agências e com uma posição de capital acima da média da Europa e acima dos bancos portugueses.

Alliance Healthcare tem um novo CEO

Paulo Clímaco Lilaia é o novo CEO da Alliance Healthcare, anunciou a empresa que  armazena e distribui produtos farmacêuticos, em comunicado.
Comentários