Investidores da empresa de Warren Buffett apostam no mercado imobiliário da Madeira e Açores

Os investidores norte-americanos da Berkshire Hathaway HomeServices Portugal Property já representam 35% do investimento feito nas duas regiões autónomas, enquanto os britânicos contam com uma taxa superior a 25%.

Os investidores da Berkshire Hathaway HomeServices Portugal Property estão a apostar o seu investimento nas regiões autónomas da Madeira e Açores.

A empresa liderada pelo milionário Warren Buffett, e que em Portugal é dirigida por Michael Vincent, revela em comunicado que a segurança, o clima agradável, com temperaturas amenas durante todo o ano e a grande beleza natural, aliada a um custo de vida acessível, quando comparadas com outras cidades europeias, são alguns dos factores que têm levado a que cada vez mais turistas visitem e invistam nas duas regiões.

Os investidores norte-americanos da Berkshire Hathaway HomeServices Portugal Property já representam 35% do investimento feito nas duas regiões autónomas, enquanto os britânicos contam com uma taxa superior a 25%. Em relação as faixas etárias, a maioria está entre os 40 e os 60 anos.

Michael Vincent, CEO da Berkshire Hathaway HomeServices | Portugal Property, refere que “as ilhas são um mercado privilegiado para o investimento imobiliário. A Berkshire Hathaway HomeServices | Portugal Property está presente na Madeira e está prestes a inaugurar o seu primeiro escritório nos Açores. A oportunidade de obter um Golden Visa, aliada à possibilidade de conseguir adquirir imóveis com preços competitivos proporcionam o ambiente ideal para investir, quer a título pessoal, quer comercial”.

Recomendadas

Premium“Vamos continuar a trabalhar as duas marcas em separado”

Neves e Almeida e CEGOC vão trabalhar em autonomia e com equipas de gestão próprias, mantendo a identidade de cada marca.

Moçambique/Ataques: TotalEnergies pede avaliação a especialista humanitário

A petrolífera quer saber se há condições para retomar o projeto de exploração de gás que estava a construir na região.

CP alerta para perturbações na circulação entre 8 e 17 de fevereiro devido a greves

A empresa indicou também que a informação será atualização, caso venham a ser definidos serviços mínimos pelo Tribunal Arbitral.
Comentários