Investimento de 12 milhões faz nascer novo hotel de 5 estrelas na estação de Santa Apolónia

O novo hotel de cinco estrelas The Editory Riverside Santa Apolónia Hotel, resultante de um investimento de 12 milhões de euros na reabilitação de uma parte da Estação Ferroviária de Santa Apolónia, em Lisboa, abre portas na segunda-feira.

Com um total de 126 quartos alusivos à temática da herança ferroviária portuguesa, o projeto resulta da reabilitação de uma parte da estação de comboios, inaugurada em 1865, que permitiu transformar cerca de 10 mil metros quadrados de construção distribuídos pela ala nascente e pisos superiores do corpo central da estação no novo hotel do grupo The Editory Collection Hotels, detido pela Sonae Capital.

“Mesmo em frente ao novo Terminal de Cruzeiros e em plena Avenida Infante D. Henrique, The Editory Riverside Santa Apolónia Hotel aposta num regresso à história da ferrovia portuguesa e do seu imenso legado de ligação regional”, destacam os promotores num comunicado divulgado hoje.

O projeto de arquitetura tem assinatura da Saraiva + Associados e contempla três pisos com 11 tipologias distintas de quartos, de decoração clássica e descritos como “acolhedores, espaçosos, sóbrios, com pormenores ‘vintage’ e muitos detalhes temáticos inspirados nas antigas carruagens”.

O hotel dispõe de um restaurante com capacidade para 122 lugares sentados e 500 metros quadrados, divididos entre a zona de estar e o restaurante com cozinha aberta, “a evocar uma bilheteira, com janelas para a própria estação”, sendo os pratos do ‘chef’ André Silva “inspirados nos produtos que representam fielmente as várias linhas de ligação regional que convergem na Estação de Santa Apolónia”.

“Um imponente bar ao centro recria, de forma requintada, um ambiente que remete para o interior de uma carruagem-bar, com uma carta de merendas a cumprir a fiel tarefa de oferecer opções que ilustram as diversas matérias-primas regionais que chegam por via-férrea a Santa Apolónia”, referem os promotores.

Outra das valências do The Editory Riverside Santa Apolónia Hotel é a Sala Nobre, preparada para acolher reuniões e eventos até 30 pessoas, sob um teto de estuque do século XIX, totalmente recuperado de acordo com a traça original.

The Editory Collection Hotels é uma marca que se baseia em quatro eixos de atuação que definem o serviço, o produto e a estrutura dos hotéis do grupo. O The Editory Riverside Santa Apolónia Hotel “homenageia o local onde se insere, selecionando as melhores sugestões para conhecer Lisboa nos tempos livres, captando sinergias com agentes locais que acrescentam valor às experiências da cidade e dando a conhecer os sabores, os recantos e as curiosidades que distinguem um destino único de viagem”.

Ao nível da sustentabilidade, o The Editory Riverside Santa Apolónia Hotel está entre a cerca de duas centenas de hotéis em todo o mundo que detêm certificação ambiental BREEAM – Building Research Establishment Environmental Assessment Method.

A Estação de Santa Apolónia, inaugurada em 1865, encontra-se sob gestão da Infraestruturas de Portugal, que através da IP Património (IPP), empresa do Grupo Infraestruturas de Portugal, deu início do processo de requalificação e valorização do edifício da estação, potenciando outros usos.

O contrato de subconcessão celebrado entre a IPP e a Sonae Capital para instalação e exploração desta unidade hoteleira foi o primeiro passo deste processo.

Recomendadas

Habitação. Avaliação bancária em abril sobe 25 euros, fixando-se em 1.356 euros/m2

Observando as regiões de Portugal, foi no Centro que se registou o maior aumento (+1,7%). As únicas regiões que apresentaram uma variação em cadeia negativa foram as Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira, com quedas de 0,5% e 0,3%, respetivamente. Apartamentos subiram mais do que as moradias.

Preços das casas em Portugal em risco de subirem ainda mais com falta de casas no mercado

No mês de abril, o número de imóveis para venda era de 135 mil, em comparação com os 150 mil que se registavam no final do ano passado.

Esforço para comprar casa aumentou em dez cidades do país face a 2021, revela estudo

Setúbal apresenta-se como a cidade onde mais aumentou a taxa de esforço, seguida por Beja e Évora, mas é em Lisboa que os portugueses têm de atribuir a maior parte do rendimento familiar para comprar casa, 53%.
Comentários