Investimento imobiliário em reabilitação urbana cresce 34% no Porto no primeiro semestre

Este aumento significa que o investimento imobiliário nas nove Áreas de Reabilitação Urbana (ARUs) do Porto atingiu os 322,1 milhões de euros, em comparação com os 240,9 milhões de euros transacionados no semestre anterior.

O investimento imobiliário no segmento de reabilitação urbana na cidade do Porto registou um crescimento de 34% para 322,1 milhões de euros no primeiro semestre de 2022, face aos 240,9 milhões de euros transacionados no semestre anterior, segundo os dados da Confidencial Imobiliário divulgados esta terça-feira, 22 de novembro.

As áreas de reabilitação urbana (ARU’s) da Baixa e Centro Histórico somaram 44% do montante transacionado no semestre em análise, num investimento de 141,8 milhões de euros, mais 28% do que os 111,1 milhões movimentados no semestre anterior, com 370 operações, num equivalente de 33% do total.

Já a compra de fogos residenciais gerou 53% do montante transacionado, num total de 169,9 milhões, seguindo-se a aquisição de prédios completos, que representaram 33% da atividade, num total de 107,2 milhões. Por sua vez, os imóveis de retalho agregaram 12%, num total de 37,1 milhões, ficando os restantes 7,9 milhões (2%) para a compra de imobiliário de serviços.

A zona da Lapa teve uma quebra de 11% no valor investido (37,9 milhões de euros), num agregado de 12% do investimento. Todas as restantes áreas de reabilitação urbana tiveram aumentos expressivos. A zona de Campanhã (13%) cresceu 32%, atingindo os 42,7 milhões, sendo a zona com maior volume de investimento a seguir à Baixa e Centro Histórico.

Já a ARU da Corujeira registou o maior crescimento, mais do que duplicando o investimento atraído entre os dois semestres, de 3,9 milhões para 10,4 milhões. A Corujeira (quota de 3%) aproxima-se, agora, da atividade nas ARU’s de Lordelo do Ouro (quota de 4%) e Massarelos (quita de 5%), onde o investimento ascendeu a 14,0 milhões e 16,8 milhões, respetivamente. Em Lordelo do Ouro este volume representou um aumento semestral de 62% e em Massarelos de 42%.

No Bonfim o investimento atingiu os 26,7 milhões, duplicando face aos 13,1 milhões de 2021 e conferindo-lhe uma quota de 8% no total. A ARU da Foz Velha atraiu 31,8 milhões de investimento imobiliário, montante que representa 10% do total investido nas áreas de reabilitação urbana e que aumentou 82% face ao semestre anterior.

 

Recomendadas

PremiumNorfin estima investir 750 milhões de euros em projetos até 2027

Deste valor, 700 milhões serão direccionados para a promoção de construção nova, nomeadamente, 350 milhões para a área residencial, 200 milhões para o segmento de escritórios, 100 milhões de euros para o sector da hotelaria e 50 milhões de euros em retalho.

PremiumMaior negócio imobiliário do ano em Portugal atrai 20 propostas (com áudio)

As propostas não vinculativas para a compra dos ativos que a VIC Properties pôs à venda foram entregues na passada sexta-feira. Entre as mais de 20 propostas entregues está a da Vanguard Properties para a Herdade do Pinheirinho.

Prestação da casa sobe entre 108 e 251 euros em dezembro

A prestação da casa paga pelos clientes bancários no crédito à habitação vai subir acentuadamente este mês nos contratos indexados à Euribor a três, seis e 12 meses, face às últimas revisões, segundo a simulação da Deco/Dinheiro&Direitos.
Comentários