Investimento. Mais 66 milhões para a linha férrea

A Infraestruturas de Portugal prevê atingir os 66 milhões de euros de investimento direto na reabilitação e manutenção da ferrovia até ao final de 2015.


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Este valor é ligeiramente superior ao investido nos dois anos anteriores, com 61,1 milhões de euros em 2014 e 61,9 milhões de euros em 2013, avançou a empresa.

Este aumento é especialmente significativo no que respeita ao investimento de longa duração que prevê cerca de 25 milhões de euros de investimento direto na reabilitação da ferrovia até ao final de 2015, o dobro do investido em 2014, ano que registou um investimento de 12,3 milhões de euros em 2014.

Estes investimentos em infraestruturas de longa duração integram Plano de Proximidade Ferroviário que, à imagem do que tem sido aplicado na rodovia e com reconhecido sucesso, inclui um conjunto de intervenções, previamente analisadas e planeadas, que visam o reforço das condições de segurança e a melhoria dos níveis de fiabilidade e qualidade de serviço prestado aos clientes, nomeadamente através da redução dos tempos de percurso.

Recorde-se que o Plano de Proximidade, a desenvolver ao longo dos próximos cinco anos, e que em 2016 prevê investimentos de 44,7 Milhões de euros, contempla 802 intervenções, que representam um investimento de cerca de 414 milhões de euros a maior parte a aplicar na reabilitação das vias (208 milhões de euros).

Refere a empresa que “fruto de uma maior eficiência na gestão dos contratos de prestação de serviços, 2015 vai registar uma redução de custos na ordem dos oito milhões de euros”. A empresa prevê fechar o ano de 2015 com custo de 41 milhões de euros em subcontratação, tendo gasto 49 milhões em 2013 e 48,8 em 2014. Os resultados desta estratégia, são já evidentes, comprovados pelo índice de qualidade de via (IQV) que atingiu 93,6% em 2015, valor que supera em 2,2% relativamente a 2014.

O IQV indica a percentagem de rede ferroviária que não necessita de cuidado especial além das ações de manutenção preventiva de longo prazo e resulta do conhecimento da via através das inspeções periódicas efetuadas pelas equipas de manutenção e sobretudo pela recolha dos dados relativos aos parâmetros geométricos de via, obtidos através das inspeções realizadas com o veículo pesado de inspeção, decorrendo da análise destes o índice de qualidade da via (IQV).

OJE

Recomendadas

EDP Renováveis vende Companhia Paranaense de Energia por 350 milhões de euros

A venda foi feita por um Enterprise Value (inclui dívida) estimado de 1,80 mil milhões de reais a 31 de dezembro de 2021 (o que equivale a 0,35 mil milhões de euros à taxa cambial de 5,16 euros/um real), e que será ajustado à data de conclusão.

Sindicatos desconvocam greve no Metro de Lisboa marcada para quarta-feira

No entanto, a Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações entregou um novo pré-aviso de paralisação para 25 de outubro.

Talent Protocol compra empresa canadiana ligada à blockchain

A escolha recaiu sobre a Agora Labs, fundada por um grupo de quatro adolescentes. Matthew Espinoza (agora com 20 anos) e Freeman Zhang (de 19 anos) juntam-se à equipa da startup portuguesa dos ‘tokens’ para profissionais talentosos.