Irão: Cinco mortos e 10 feridos em tiroteio num bazar no sudoeste

Pelo menos cinco pessoas morreram e dez ficaram feridas hoje numa troca de tiros com “terroristas” na cidade de Izeh, no sudoeste do Irão, anunciaram os meios de comunicação social iranianos.

Segundo a agência noticiosa estatal iraniana IRNA, “elementos terroristas” armados abriram fogo e atingiram vários agentes da polícia e vendedores já de noite num bazar de Izeh, na província de Khuzistan, sudoeste do Irão.

As vítimas eram manifestantes e elementos das forças de segurança, e, segundo a agência AP, estão ainda a ser apuradas as motivações e uma possível relação entre o ataque e os protestos que têm vindo a registar-se no país desde meados de setembro, com milhares de manifestantes nas ruas em defesa dos direitos das mulheres e contra o regime do ‘líder supremo’ Ali Khamenei.

Valiollah Hayati, vice-governador provincial, adiantou que entre as vítimas estavam uma menina e uma mulher.

De acordo com a televisão estatal iraniana, grupos de dezenas de manifestantes haviam-se concentrado durante o dia em diversas zonas de Izeh, entoando cânticos contra o regime e atirando pedras às forças policiais, que ripostaram disparando gás lacrimogéneo.

Recomendadas

ONU em São Tomé elogia autoridades após ataque a quartel e pede que país seja “bom aluno”

Em entrevista à Lusa, Eric Overvest declarou que o escritório da ONU em São Tomé e Príncipe acompanhou, ao longo do dia, os acontecimentos, junto das autoridades, na sequência do assalto, por quatro homens, ao quartel militar, que o primeiro-ministro, Patrice Trovoada, classificou como “tentativa de golpe de Estado”.

PremiumJoe Biden arrisca teto para o preço do petróleo russo

A decisão não conseguiu consenso na União Europeia. Moscovo adverte que pode ser o primeiro passo para uma crise petrolífera sem precedentes. Com a Ucrânia às escuras e com frio, o Kremlin acha que a NATO já está a combater a Rússia.

Ex-ministro das Finanças do Luxemburgo vai liderar fundo de resgate da zona euro

Num comunicado hoje divulgado, o fundo de resgate do euro indica que “o Conselho de Governadores do Mecanismo Europeu de Estabilidade, que junta os 19 ministros das Finanças da moeda única, nomeou hoje o ex-ministro das finanças luxemburguês Pierre Gramegna para o cargo de diretor-executivo”, que ocupa a partir de 1 de dezembro.
Comentários