Isabel II fecha festejos do Jubileu dizendo que continua “determinada a servir” os britânicos

A rainha Isabel II afirmou este domingo que continua “determinada a servir” os britânicos, numa mensagem de agradecimento no último dia dos festejos dos seus 70 anos de reinado.

A rainha Isabel II afirmou este domingo que continua “determinada a servir” os britânicos, numa mensagem de agradecimento no último dia dos festejos dos seus 70 anos de reinado.

“Estou profundamente sensibilizada por tantas pessoas terem saído às ruas para celebrar o meu jubileu de platina”, disse a monarca numa mensagem divulgada pelo Palácio de Buckingham e assinada pela própria Isabel II.

“Apesar de não ter participado em todos os eventos pessoalmente, o meu coração está com todos e continuo determinada a servi-los o melhor possível, apoiada pela minha família”, acrescentou.

A monarca afirmou ainda esperar que “este sentimento renovado de união” persista “por muitos anos”.

Milhares de pessoas deslocaram-se este domingo até ao centro de Londres para ver o último dia das celebrações dos 70 anos de reinado de Isabel II.

No final de um desfile que envolveu mais de 10.000 pessoas, a monarca, de 96 anos, surgiu na varanda do Palácio de Buckingham, uma presença que se manteve incerta até ao último momento, tendo em conta que a rainha cancelou a presença em vários eventos neste fim de semana por questões de saúde.

Acompanhada pelos seus herdeiros, os príncipes Carlos e William e respetivas famílias, a rainha Isabel II permaneceu durante alguns breves minutos na varanda, sorridente e segurando uma bengala, acenando à multidão.

Apesar de não ter a intenção de abdicar, fiel a uma promessa que fez em 1947, antes de subir ao trono, de dedicar toda a sua vida a servir, Isabel II faz-se representar cada vez mais nos últimos tempos pelo herdeiro do trono, o príncipe Carlos, de 73 anos.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.

China regista novos casos de Covid-19 e gera preocupações para a economia global

A rígida política ‘Covid zero’ do governo chinês tem levado a confinamentos que castigaram a economia global na primeira metade do ano, uma possibilidade que se volta a levantar perante a subida de casos na segunda maior economia mundial.

Revista de imprensa internacional: as notícias que estão a marcar a atualidade global

Boris Johnson debaixo de fogo por escândalo sexual no partido, quem pode substituir o primeiro-ministro britânico, a Ucrânia não consegue exportar os seus cereais são alguns dos temas em destaque nos meios internacionais.
Comentários