ISEG revê em alta meta do PIB: “o crescimento mais provável em 2022 será de 6,7%”

Segundo a Síntese de Conjuntura divulgada esta sexta-feira, caso se verifique um crescimento em 6,7%, “o PIB de 2022 terá recuperado o nível pré-pandemia e situar-se-á cerca de 3,2% acima do registado em 2019”.

“O crescimento mais provável em 2022 será de 6,7%, valor que, apesar do pessimismo e da queda da confiança registada depois do 1.º trimestre, ultrapassa as expectativas iniciais”, adianta a Síntese de Conjuntura do ISEG divulgada esta sexta-feira, 18 de novembro.

Em outubro, o grupo de análise económica do ISEG previa um crescimento da economia entre 6,4% e 6,6% do Produto Interno Bruto (PIB).

A concretizar-se, esta revisão em alta das estimativas do crescimento para 6,7%, “o PIB de 2022 terá recuperado o nível pré-pandemia e situar-se-á cerca de 3,2% acima do registado em 2019”.

“Esta recuperação, em dois anos, compara favoravelmente com a recuperação média da Área Euro”, salienta o ISEG.

Para o último trimestre do ano, os economistas consideram que ainda existem poucos dados disponíveis, salvaguardam que este quarto trimestre está “sujeito aos impactos da inflação e das medidas compensatórias” e que não é ainda possível adiantar “se a economia irá crescer ou decrescer em cadeia”.  Quer suba quer caia, “as variações serão reduzidas” na evolução em cadeia, acrescentam os economistas.

Em termos homólogos, no quarto trimestre, o ISEG indica que “é esperada uma desaceleração do crescimento devido a efeitos base positivos mais reduzidos (face aos trimestres anteriores), previsivelmente para valores ligeiramente abaixo ou em torno de 3%”.

Na proposta de Orçamento do Estado para 2023 (OE2023), o Governo estima um crescimento do PIB de 6,5% em 2022.

Recomendadas

PremiumEmpresários pedem “velocidade” nos dossiers da economia e turismo

Confederações de empresários da indústria e de turismo agradecem aos secretários de Estado demissionários e esperam que os novos continuem o trabalho já realizado, concretizando planos anunciados.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta sexta-feira.

PremiumNómadas digitais “contribuem para a descentralização”

Não têm uma casa permanente, mas comunidades nas quais passam temporadas a trabalhar remotamente: os nómadas digitais têm Portugal na mira, e prometem dinamizar a economia.
Comentários