Itália: Famílias das vítimas mortais da Covid-19 exigem compensação de 100 milhões do Governo

A ação civil, que os parentes das vítimas disseram que apresentariam a um tribunal de Roma nas próximas horas, é contra o primeiro-ministro Giuseppe Conte, o ministro da Saúde Roberto Speranza e o governador da região norte da Lombardia, Attilio Fontana.

Itália | Manuel Silvestri/Reuters

Quase 500 familiares de pessoas que faleceram devido a complicações ligadas à Covid-19, iniciaram uma ação legal contra as autoridades regionais e nacionais italianas, exigindo uma compensação financeira no valor de 100 milhões de euros, pelos danos causados, avança a “Reuters”.

A ação civil, que os parentes das vítimas disseram que apresentariam a um tribunal de Roma nas próximas horas, é contra o primeiro-ministro Giuseppe Conte, o ministro da Saúde Roberto Speranza e o governador da região norte da Lombardia, Attilio Fontana.

A Itália, o primeiro país ocidental atingido fortemente pelo novo coronavírus, contabilizou quase 70 mil mortes resultantes da infeção desde que o surto surgiu em fevereiro, o maior número de mortes na Europa e o quinto maior do mundo. A região mais atingida é a Lombardia, onde o primeiro paciente infetado por Covid-19 foi detetado a 20 de fevereiro.

O comité encarregue de avançar com a ação legal, o “Noi Denunceremo” (iremos a tribunal), criado em abril para representar os parentes de pessoas que morreram em Bergamo, uma das cidades mais afetadas da Lombardia.

“Este caso é o nosso presente de Natal para aqueles que deveriam ter feito o que lhes competia, mas não fizeram”, disse o presidente do grupo, Luca Fusco, em comunicado citado pela “Reuters”.

O comité disse que quando o surto eclodiu nas autoridades locais da Lombardia, o governo central não tomou medidas rápidas que poderiam ter evitado a necessidade de um confinamento a nível nacional e os danos económicos adjacentes.

Estas famílias também denunciaram uma alegada falta de preparação, pois nem Roma nem a região da Lombardia tinham um plano atualizado em vigor para lidar com uma possível pandemia. “Será pedida às autoridades uma indemnização média de 259 mil euros por pessoa, para um gasto total de cerca de 100 milhões de euros”, lê-se no comunicado do grupo.

Em junho, o “Noi Denunceremo” pediu aos promotores em Bérgamo que investigassem a possível responsabilidade criminal na gestão da pandemia. Conte foi interrogado pelos promotores durante o verão como testemunha, mas não está sob investigação criminal.

Recomendadas

Isolamento deixa de ser obrigatório para infetados com Covid-19

O Ministério da Saúde também aponta que os testes a covid-19 deixam de ser prescritos via SNS 24

Covid-19: Mortalidade e internamentos estáveis, infeções com tendência crescente

A mortalidade e as hospitalizações por covid-19 continuam em níveis estáveis em Portugal, mas o país regista uma tendência crescente de novos casos de infeção, indica o relatório sobre a evolução da pandemia hoje divulgado.

Portugal registou 19.703 mil casos e 41 mortes de Covid-19 na última semana

A Direção-Geral da Saúde contabilizou mais 2.049 infeções e mais quatro óbitos em comparação à semana anterior.
Comentários