Itália multa Facebook em 10 milhões de euros por venda de dados

A rede social “induziu os utilizadores a registarem-se na plataforma Facebook sem os informar imediatamente e de forma adequada, na fase de abertura da conta, de atividades de recolha dos dados que lhe são fornecidos para fins comerciais”, indicou em comunicado o organismo.

A Autoridade da Concorrência de Itália anunciou hoje que aplicou uma multa de 10 milhões de euros ao Facebook, acusado de vender dados dos utilizadores sem os informar corretamente.

A rede social “induziu os utilizadores a registarem-se na plataforma Facebook sem os informar imediatamente e de forma adequada, na fase de abertura da conta, de atividades de recolha dos dados que lhe são fornecidos para fins comerciais”, indicou em comunicado o organismo.

A autoridade acusou também o Facebook de não assumir claramente “a finalidade remunerativa subjacente à prestação de serviços da rede social, sublinhando apenas a sua gratuitidade”.

O Facebook foi igualmente acusado de “prática agressiva” por “condicionamento” dos utilizadores, dado que quando estes tentam “limitar a partilha dos seus dados”, o grupo dá a entender que se arriscam a “limitações significativas” na utilização dos serviços.

Recomendadas

Santana Lopes perspetiva ano económico “muito difícil” em 2023

Santana Lopes mencionou também o aumento “escandaloso” de quatro vezes a taxa base do custo da tarifa de tratamento dos resíduos sólidos urbanos a pagar à Empresa de Resíduos Sólidos Urbanos do Centro (ERSUC), cujo acionista base é privado.

Preços da energia em Itália vão subir ainda mais apesar de já estarem elevados

O Executivo de Roma já dedicou este ano 60 mil milhões de euros a medidas para procurar reduzir o impacto da subida destes preços.

Crise/inflação: Costa recusa razões para alarmismo sobre panorama dos créditos à habitação

António Costa procurou assegurar que o seu Governo está “atento” face ao impacto da subida dos juros nas prestações a pagar pelas famílias com créditos à habitação.
Comentários