IVDP premeia comunidade intermunicipal, enólogo e quintas por boas práticas no Douro

Projeto distingue a Quinta das Murças, o enólogo João Rosa Alves, a Quinta do Portal e a Comunidade Intermunicipal (CIM) Douro pelo trabalho desenvolvido na região.

O Projeto ‘Douro+Sustentável’ do Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP) distinguiu este sábado a Quinta das Murças, o enólogo João Rosa Alves, a Quinta do Portal e a Comunidade Intermunicipal (CIM) Douro pelo trabalho desenvolvido na região.

Estes prémios foram entregues no dia em que se assinala o Dia Internacional do Vinho do Porto e os 266 anos da criação da mais antiga região demarcada e regulamentada do mundo – Douro Vinhateiro, e reconheceram projetos que se têm destacado pelo desenvolvimento de boas práticas ambientais, sociais e económicas, explicou o IVDP, em comunicado.

“Pretendemos valorizar projetos que contribuem para o desenvolvimento economicamente viável, com boas práticas ambientais e promovendo a elaboração de projetos consistentes que valorizem a proteção da região e do seu património”, disse o presidente do IVDP, Gilberto Igrejas, citado na nota de imprensa.

Com um Plano de Gestão de Biodiversidade e Ecossistemas, a Quinta dos Murças, no Peso da Régua, distrito de Vila Real, foi a distinguida na categoria de viticultura.

Envolvendo vários parceiros dos meios académicos e científicos, a Quinta dos Murças centra-se na avaliação de vários indicadores de biodiversidade e do estado ecológico das vinhas e sua área envolvente, de forma a compreender o impacto das boas práticas de gestão agroecológica na biodiversidade da fauna e flora e na dinâmica das interações entre potenciais pragas e fauna auxiliar.

Já o enólogo João Rosa Alves, da `Menin Wine Company´, localizada em Sabrosa, foi reconhecido na área da enologia, sendo considerado como “um dos mais promissores enólogos da nova geração”, referiu a IVDP.

“Fruto da paixão por Portugal e pelo Douro, a `Menin Wine Company´ lançou recentemente um programa de apoio que visa contribuir para o desenvolvimento da comunidade local e dirige-se a instituições que tenham um papel ativo na comunidade, com projetos de comprovado valor em prol do desenvolvimento social, económico e cultural da região”, salientou.

Por seu turno, a Quinta do Portal, no Porto, foi premiada na área do enoturismo, nomeadamente pela forma como “abraçou o enoturismo, lançando um projeto único que reúne num só local a dupla essência do Douro: a vinha e o vinho”, sustentou.

“Assim nasceram a Casa das Pipas e a Casa do Lagar, situadas por entre vinhedos e permitindo vislumbrar o Douro montanhoso, a que se junta o restaurante e um armazém de envelhecimento de vinhos desenhado pelo arquiteto Siza Vieira, já vencedor do Prémio de Arquitetura do Douro”, frisou o IVDP.

Já a Comunidade Intermunicipal (CIM) do Douro foi distinguida na categoria revelação pela forma como promoveu a região internacionalmente, tendo sido reconhecida além-fronteiras ao ser escolhida para Cidade Europeia do Vinho em 2023, numa candidatura conjunta de 19 municípios que teve a visão de unir diferentes terras num só território sob o lema `All Around Wine, All Around Douro´ (Tudo à volta do vinho, à volta do Douro).

 

Recomendadas

Premium“Somos a ótica das pessoas e que traz o know how francês”, diz CEO do grupo MonOpticien

Em entrevista ao JE, o CEO do grupo MonOpticien, Florent Carriére, explica o modelo de subscrição que traz para Portugal. “O meu concorrente não é a Multióticas, é a a Netflix e o Spotify”, sublinha.

Bancos da zona euro devolvem antecipadamente 447,5 mil milhões ao BCE

Este montante vem juntar-se aos quase 300 mil milhões de euros que foram reembolsados antecipadamente em 23 de novembro.

Região de Coimbra lança Academia Gastronómica para reforçar distinção europeia

A Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra vai promover, em 2023, um conjunto de iniciativas para reforçar o estatuto de Região Europeia de Gastronomia com que foi distinguida no biénio de 2021-2022.
Comentários