Já escolheu uma entidade para ‘doar’ 0,5% do seu IRS? Há 4 mil candidatos

Até aqui, este procedimento só era possível pela altura da entrega do IRS, mas, este ano, de modo a facilitar o pré-preenchimento da declaração, o contribuinte já pode escolher qual a entidade que quer ajudar. 

Cristina Bernardo

A Autoridade Tributária já divulgou, no Portal das Finanças, a lista de entidades às quais os contribuintes poderão doar 0,5% do seu IRS. Entre bombeiros, misericórdias, centros paroquiais, cooperativas, casas do povo, jardins de infância, lares, associações de apoio a vitimas de doenças, entre muitos outros, a lista abrange mais de quatro mil entidades.

“A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) disponibiliza previamente ao prazo de entrega da declaração de rendimentos, ou do IRS Automático, a lista das entidades relativamente às quais pode vir a efetuar a Consignação em sede de IRS/IVA.

Assim, pode indicar até 31 de março, previamente ao prazo de entrega da declaração de rendimentos modelo 3 e do IRS Automático, a entidade à qual pretende consignar o IRS ou o IRS e o IVA.

Para proceder à indicação dos dados da entidade pretendida, deve selecionar o botão de “Pesquisa” junto ao campo NIF e selecionar a que pretende dentro da Lista de entidades elegíveis. Depois Submeter.”

Até aqui, este procedimento só era possível pela altura do preenchimento da declaração de IRS, mas, este ano, de modo a facilitar o pré-preenchimento da declaração automática, o contribuinte já pode escolher qual a entidade que quer ajudar. Na altura da entrega de IRS só tem de confirmar esta opção.

Consignação do IRS e do IVA. É diferente

No caso do IRS, este gesto não implica qualquer custo para as famílias, ou seja, o Fisco, quando proceder à liquidação de IRS, encaminhará 0,5% do IRS pago para a entidade escolhida pelos contribuintes. E se não fizer a consignação do IRS, esse valor – que pode fazer a diferença na vida de uma pessoa que seja – acabará por ficar nas mãos do Estado.

Além disso, os contribuintes podem ainda decidir doar a estas entidades, a poupança que surge das faturas de restaurantes, mecânicos, cabeleireiros e hotéis. No entanto, esta modalidade implica que o contribuinte aceite perder uma pequena parcela da poupança fiscal que obteve com as faturas, renunciando da dedução à colecta a seu favor.

  • A lista das entidades candidatas à consignação pode ser consultada neste link
Recomendadas

Dois terços dos municípios aplicam derrama de IRC sendo 127 com taxa máxima

Dois terços dos municípios portugueses vão cobrar derrama de IRC às empresas instaladas nos seus concelhos, havendo 127 que aplicarão o valor máximo de 1,5%, segundo a tabela de taxas agora divulgada pelo fisco.

Governo aprova extinção do fundo de pensões da Caixa

A extinção do fundos de pensões da CGD já está aprovada. Os beneficiários não serão, contudo, prejudicados, já que as responsabilidades passam para a CGA.

Reformas antecipadas de pessoas com deficiência vão ter condições mais favoráveis

O Governo aprovou esta tarde as regras do regime mais favorável de antecipação da idade da reforma para as pessoas com deficiência. Nestes casos, não são aplicados cortes.
Comentários