Já foram vacinadas mais de 16 mil pessoas em Portugal. “Não foram detetadas quaisquer reações graves”, garante ministra

“Não só é um número que ultrapassa as doses que chegaram dia 26, mas que reflete já aquilo que foram as doses chegadas ontem e que começaram hoje a ser administradas”, afirmou Marta Temido.

A ministra da Saúde disse esta terça-feira que, até às 18h00, já foram administradas em Portugal 16.701 vacinas contra a Covid-19 aos profissionais de saúde, de acordo com a informação reportada aos sistemas de informação sobre vacinação.

“Não só é um número que ultrapassa as doses que chegaram dia 26, mas que reflete já aquilo que foram as doses chegadas ontem e que começaram hoje a ser administradas”, afirmou Marta Temido, em conferência de imprensa de balanço do terceiro dia de vacinação no país.

Marta Temido garantiu que “até agora, não foram detetadas reações graves” e revelou que o Governo prevê avançar, na próxima semana, com a vacinação nos lares e estruturas similares. “Recordo que toda a atuação perante essas circunstâncias está protocolada”, advertiu.

“O critério que vamos utilizar é relacionado com os concelhos onde há, neste momento, maior incidência de Covid-19. Temos no país, de acordo com o critério da estratificação de risco, 25 concelhos com mais 960 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias”, explicou a ministra, em declarações à imprensa a partir do Palácio da Ajuda, após a reunião entre o Governo e a task force coordenada por Francisco Ramos.

Para a semana que começa a 4 de janeiro está prevista a chegada de mais uma dose de vacinas desenvolvidas pela farmacêutica norte-americana Pfizer e pela BioNTech. Na seguinte, a vacinação entre os profissionais de saúde e nos lares continuará nos concelhos com outros níveis de risco.

Portugal ultrapassou hoje a barreira das 400 mil infeções depois de mais 3.336 pessoas terem sido contagiadas, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção Geral de Saúde (DGS). O número de vítimas mortais da doença aumentou para 6.751, com 74 óbitos registados só nas últimas 24 horas: 24 no Norte, nove no Centro, 33 na região de Lisboa e Vale do Tejo, seis no Alentejo e um no Algarve e Açores.

Notícia atualizada às 19h57

Recomendadas

Covid-19: Pandemia provocou mais 300 mil mortes na UE do que as oficiais, diz OCDE

“No final de outubro de 2022, mais de 1,1 milhões de mortes de covid-19 foram reportadas em todos os 27 países da UE, mas os dados sobre o excesso de mortalidade sugerem que se trata de uma subestimativa e que mais 300 mil pessoas morreram devido ao efeito direto ou indireto da pandemia”, refere o relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e da Comissão Europeia (CE).

Covid-19: Problemas de saúde mental aumentaram na Europa, sobretudo nos jovens

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) explica no relatório comparativo da situação de saúde na Europa que, enquanto em 2019 a percentagem de jovens entre 15 e 24 anos com sintomas de depressão era de 6%, contra 7% nos adultos, com o coronavírus os números aumentaram em todos os países para os quais existem dados.

Covid-19: Várias cidades da China relaxam medidas de prevenção epidémica

Várias cidades chinesas estão a abolir algumas medidas de prevenção contra a Covid-19, sinalizando o fim gradual da estratégia ‘zero casos’, que manteve o país isolado durante quase três anos e afetou a economia.
Comentários