JE editors Talks: Futuro da Hotelaria

Uma conversa sobre o futuro do setor hoteleiro num contexto pós-pandémico: como irão as empresas recuperar do abalo que o setor turístico sofreu? Saiba tudo, dia 12 de junho, às 15h.

 

O ano de 2020 será extremamente desafiante para o setor hoteleiro nacional. A pandemia apanhou o mundo de surpresa, fechou fronteiras, colocou centenas de aviões em terra e suspendeu os fluxos de turistas que chegavam a Portugal todos os meses.

Importa nesta altura perceber o que esperam os líderes do setor e de que forma estão as empresas a preparar a retoma da atividade. Neste sentido, iremos realizar uma JE editors Talk dedicada ao tema, que também dá mote ao caderno Especial presente na mais recente edição do Jornal Económico.

Como irá o motor da economia nacional, o turismo, recuperar de uma crise sem precedentes? É uma questão que pretendemos endereçar nesta conversa que contará com a participação dos Hotéis Moov e da Schindler.

Poderá assistir em direto, no site e Facebook do Jornal Económico, no dia 12 de junho, às 15h.

 

 

Este conteúdo patrocinado foi produzido em colaboração com a Hotéis Moov e a Schindler.

Recomendadas

Conferência “Poupar e Investir para um Futuro Melhor” a decorrer em Lisboa, com o apoio do Jornal Económico

A conferência é organizada pela Optimize Investment Partners, sociedade gestora portuguesa que disponibiliza uma gama de soluções de investimento para diversos perfis de risco e objetivos. Moderada por Nuno Vinha, subdiretor do Jornal Económico, consiste numa palestra de 30 minutos de cada um dos quatro oradores, um coffee break e uma mesa redonda com espaço para perguntas e respostas e interação com a plateia.

SIBS: mais de um quinto do valor gasto na Black Friday foi em compras online

O comércio online continua a ganhar peso nas compras em Portugal. Dados da SIBS revelam que 22% do valor gasto na última Black Friday foi em compras online, um peso que bate por muito os 18% do ano passado.

União Europeia, G7 e Austrália limitam barril de petróleo russo a 60 dólares

Os 27 estados-membros da UE chegaram a acordo, esta sexta-feira, no estabelecimento de um teto máximo para o preço do petróleo russo nos 60 dólares por barril. Os sete países mais industrializados do mundo (G7) e a Austrália juntam-se na decisão.
Comentários