JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira, 6 de junho

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcaram o dia informativo desta quarta-feira.

 

Ouça e acompanhe o podcast “JE Notícias” em:

Spotify | Google Podcasts | Apple Podcasts

 

 
As buscas a empresas de Mário Ferreira também estão relacionadas com suspeitas sobre alegadas fraudes com fundos europeus, apurou o JE.

As buscas acontecem no mesmo dia em que o “Correio da Manhã” revela que a Procuradoria Europeia está a investigar o empresário por suspeitas relacionadas com a atribuição de fundos comunitários a empresas do seu grupo. A investigação foi aberta na sequência de uma queixa sobre a atribuição de fundos europeus e alegados atos de branqueamento de capitais, escreve o “CM” esta quarta-feira.
 

 
O PSD apresentou um requerimento para chamar ao Parlamento, com caráter de urgência, a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). Mas o PS acabou por inviabilizar a ida do supervisor dos mercados financeiros, votando contra na comissão de Orçamento e Finanças, esta quarta-feira.

Fonte parlamentar adianta ao Jornal Económico que o PS foi o único a votar contra o requerimento, com os restantes partidos a aprovarem o pedido que foi apresentado pelo PSD.
 

 
O Ministério Público e o fisco estão a realizar buscas na empresa Douro Azul, que pertence ao empresário Mário Ferreira, revela hoje a “RTP”.

Já a “SIC” está a avançar que em causa estão suspeitas de fraude fiscal e branqueamento no negócio de compra e venda do navio Atlântida.
 

 
“Precisamos de nos preparar para novas perturbações no fornecimento de gás, até mesmo para um corte total da Rússia. Atualmente, no total, 12 Estados-membros são diretamente afetados por reduções parciais ou totais do fornecimento de gás. É óbvio: [o Presidente russo, Vladimir] Putin continua a utilizar a energia como uma arma”, afirmou, num debate no hemiciclo de Estrasburgo sobre a presidência semestral checa do Conselho da UE, que teve início em 01 de julho.

Von der Leyen anunciou então que “é por esta razão que a Comissão está a trabalhar num plano de emergência europeu”, que apresentará “em meados de julho”.
 

 
O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, nomeou na terça-feira o ministro da Educação, Nadhim Zahawi, para o cargo de ministro das Finanças, em substituição do demissionário Rishi Sunak.

O gabinete de Johnson adiantou que a rainha Isabel II aprovou a nomeação de Zahawi.

O também demissionário ministro da Saúde, Sajid Javid, foi substituído por Steve Barclay, até agora responsável pela coordenação do governo.
 

 
O presidente da Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) afirmou hoje que a tarifa social de Internet “ficou muito aquém das expectativas” de adesão, que rondam os cerca de 700 pedidos.

João Cadete de Matos falava na comissão parlamentar de Economia, Obras Públicas, Planeamento e Habitação, no âmbito de uma audição regimental. Questionado sobre a Tarifa Social de Internet, o presidente da entidade reguladora salientou que “ficou muito aquém das expectativas” de adesão.
 

 
Para o advogado da família, João Pacheco de Amorim, este adiamento prova que o tribunal considerará que “não há perigo iminente” para os menores.

Ainda não há nova data marcada para a realização da audiência, mas o advogado admitiu que poderá acontecer “lá para setembro ou outubro”.
 

 
O peso da indústria farmacêutica na economia portuguesa tem aumentado claramente, nos últimos anos, com sector a crescer a um ritmo mais acelerado do que o da generalidade da economia, contando com o contributo fundamental das exportações, que duplicaram numa década.

Mesmo assim, continua a existir margem de progressão e desafios a ultrapassar, que serão objeto de debate no Fórum da Indústria Farmacêutica que o Jornal Económico (JE) promove, esta quarta-feira, 6 de julho, onde procuraremos saber como pode o sector ser mais competitivo, para aproveitar as oportunidades que se perfilam, nomeadamente, com a aposta na reindustrialização da Europa.
 

 
Cristiano Ronaldo está a disposto a ver o seu salário ser reduzido de forma significativa para poder deixar o Manchester United e ingressar num clube que possa conquistar troféus e que esteja entre as equipas que vão disputar a Liga dos Campeões na temporada que se aproxima, informa hoje o portal britânico “Independent”.

A principal motivação do capitão da seleção portuguesa é mesmo continuar a alimentar a “fome” competitiva e entende que se continuar no Parque dos Sonhos isso não será possível, até porque o clube não vai jogar a ‘Champions’, já que foi sexto classificado na mais recente edição da liga inglesa.

Recomendadas

O modelo de negócio para o futebol do empresário americano que esteve interessado no Benfica

John Textor apresenta um modelo que poderá permitir baixar os custos com transferências e contratos dos atletas, na procura de fazer frente aos clubes mais ricos. O empresário presente nos campeonatos de Inglaterra, Brasil e Bélgica e agora parece próximo de chegar à liga francesa.

Liga Portugal lança campanha contra o ódio no futebol

“Mais Futebol, Menos Ódio” é o nome da nova campanha de sensibilização sobre as manifestações de ódio aos intervenientes do jogo. Será notória ao longo de toda a segunda jornada das competições profissionais.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira, 11 de agosto

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcaram o dia informativo desta quinta-feira.
Comentários