JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira, 15 de setembro

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcaram o dia informativo desta quinta-feira.

 

Ouça e acompanhe o podcast “JE Notícias” em:

Spotify | Google Podcasts | Apple Podcasts

Estamos plenamente conscientes desses ciberataques e, a propósito, podemos ainda referir-nos a um outro recente em Portugal contra um importante operador de telecomunicações, pelo que estamos perfeitamente cientes do que está a acontecer” no país, afirmou o comissário europeu do Mercado Interno, Thierry Breton, em Bruxelas.

Respondendo na conferência de imprensa de apresentação da proposta para nova lei de ciber-resiliência a uma questão da agência Lusa, Thierry Breton apontou que “este tipo de ataques estará coberto pela nova legislação”, dado serem realizados através de “‘software’ específico”.

O XXIII Governo Constitucional vai ter três novos secretários de Estado – um Adjunto do primeiro-ministro e dois na pasta da Saúde – de acordo com uma nota publicada ao final desta manhã na página da Presidência, que apresenta a lista de governantes proposta por António Costa a Marcelo Rebelo de Sousa.

“O Presidente da República aceitou a proposta do Primeiro-Ministro de nomeação de três novos Secretários de Estado, aos quais conferirá posse amanhã, sexta-feira, 16 de setembro, pelas 19h30, no Palácio de Belém”, é possível ler na referida nota.

A Auchan disse que “refuta totalmente as práticas que lhe são imputadas pela Autoridade da Concorrência” (AdC) que voltou a multar a cadeia de supermercados, adiantando que vai “recorrer judicialmente” da decisão.

A AdC multou as cadeias de supermercados Auchan, Modelo Continente e Pingo Doce, bem como o fornecedor comum de bebidas alcoólicas Active Brands/Gestvinus em 5,6 milhões de euros, por participarem num esquema de fixação de preços.

Os dados foram elaborados pela Associação Brasileira das Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal) e revelam que as exportações do sector de componentes geraram 253 milhões de dólares (253,5 milhões de euros) no período entre janeiro e julho deste ano.

Este valor é 20% superior em relação ao período homólogo de 2021. Comparativamente a 2019 e 2020, os números apontam para um crescimento de 18% e 37%, respetivamente, o que demonstra uma plena recuperação das perdas provocadas pela pandemia de Covid-19.

O Instagram anunciou hoje a introdução em Portugal de novas ferramentas para apoiar pais, tutores e adolescentes na rede social, o que inclui os mais recentes recursos de supervisão parental lançados em outros países no início deste ano.

Entre as várias ferramentas lançadas em Portugal pela Meta de supervisão parental no Instagram está o envio ao adolescente de um convite para supervisionar a sua conta ou aceitar um convite do seu adolescente.

A Iniciativa Liberal (IL) propôs hoje eliminar a Contribuição para o Audiovisual (CAV) para reduzir a fatura da eletricidade, uma medida tomada em França no verão e que permitiria às famílias uma poupança anual de cerca de 35 euros.

Em declarações à agência Lusa a propósito do projeto de lei que deu hoje entrada no parlamento, o deputado da IL Bernardo Blanco explicou que esta é uma medida que o partido já propôs no passado, mas na qual volta agora a insistir por ser “urgente face ao contexto da subida dos preços da energia”.

A Assembleia da República debate hoje o programa de emergência social do PSD, um pacote de medidas para combater a inflação que os sociais-democratas estimam rondar os 1,5 mil milhões de euros.

O programa de emergência social do PSD foi anunciado, em linhas gerais, a meio de agosto pelo presidente do partido, Luís Montenegro, na Festa do Pontal, e concretizado no início de setembro em forma de projeto de resolução – uma recomendação ao Governo sem força de lei.

O Presidente eleito de Angola, João Lourenço, toma posse hoje, dando início ao seu segundo mandato, perante 12 chefes de Estado e dezenas de outros representantes, mas sem a presença do principal líder da oposição, que contestou os resultados.

Na cerimónia de investidura do líder do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), vencedor das eleições de 24 de agosto, marcam presença o Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, o único país europeu a fazer-se representar ao mais alto nível, e diversos chefes de Estado africanos.

O Governo negou no Parlamento qualquer intenção de “politizar o sistema de justiça” ou de violar o princípio da separação de poderes com a proposta do Ponto Único de Contacto para os gabinetes da Europol e Interpol.

A garantia foi repetida diversas vezes pela ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, num debate parlamentar sobre a proposta de lei do Governo que uniu todos os partidos da oposição na crítica a uma alegada tentativa de controlo político da investigação criminal e ataque ao Estado de direito.

O Presidente da República considerou esta quarta-feira que o debate sobre a legitimidade do presidente eleito “não deve afetar o funcionamento das instituições” e elogiou a maturidade dos angolanos e políticos que disseram não à violência e ao conflito.

Marcelo Rebelo de Sousa, que chegou esta quarta-feira a Luanda para participar na quinta-feira na investidura do Presidente angolano, João Lourenço, falava aos jornalistas à chegada ao seu hotel após um passeio pela capital angolana.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta segunda-feira.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira, 23 de setembro

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcaram o dia informativo desta sexta-feira.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira, 22 de setembro

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcaram o dia informativo desta quinta-feira.
Comentários