JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta terça-feira, 13 de setembro

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcaram o dia informativo desta terça-feira.

Cristina Bernardo

 

Ouça e acompanhe o podcast “JE Notícias” em:

Spotify | Google Podcasts | Apple Podcasts

 

 
A Iniciativa Liberal (IL) apresentou, esta terça-feira, uma proposta que visa uma série de estímulos à poupança alargando a taxa mínima do IVA, ou seja de 6%, a todas as formas de energia renovável.

Energias renováveis como sistemas de águas quentes sanitárias, bombas de calor ou caldeiras de biomassa eficientes, respeitando assim “o princípio da neutralidade tecnológica no incentivo à adoção de fontes de energia não fóssil”, apontam os liberais.
 

 
um comunicado hoje divulgado, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) afirma ainda que a contração na área do G20 contrasta com um crescimento do PIB de 0,4% na OCDE no segundo trimestre de 2022.

A desaceleração no G20 no segundo trimestre de 2022 refletiu principalmente a forte contração na China, onde o PIB caiu 2,6% no segundo trimestre depois de um aumento de 1,4% no primeiro trimestre de 2022.
 

 
O presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar de S. João, Fernando Araújo, é o escolhido para o cargo de diretor-executivo do Serviço Nacional de Saúde (SNS), segundo a “SIC Notícias”.

Hoje de manhã, foi noticiado que Araújo abandonou as páginas de crónicas do “Jornal de Notícias”, abrindo caminho para assumir a posição agora anunciada.
 

 
O Centro de Investigação Económica Europeia (ZEW) informou hoje que o seu índice de confiança no investimento caiu 6,6 pontos em setembro para menos 61,9 pontos.

A avaliação da situação atual piorou em setembro em 12,9 pontos para menos 60,5 pontos em comparação com o mês anterior.
 

 
O próximo ano letivo está à porta e a ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES) enviou aos dirigentes das associações e federações de estudantes e aos dirigentes das instituições de ensino superior uma carta na qual “sensibiliza e mobiliza a comunidade académica para o combate a práticas de integração humilhantes e abusivas”.

“O novo ano letivo está prestes a começar. Esse começo implica a chegada de novos estudantes às nossas instituições de ensino superior e isso deve ser encarado, por todos nós, com entusiasmo e com uma oportunidade para criar um ambiente académico inclusivo, inspirador e seguro”, sublinha a governante em comunicado.
 

 
O primeiro-ministro afirmou esta segunda-feira que o Governo ainda não decidiu, mas também não excluiu, a possibilidade de taxar os lucros de algumas empresas considerados excessivos, e anunciou que serão apresentadas medidas de apoios às empresas na quinta-feira.

“Não tomámos ainda decisões (…) Não excluímos nem decidimos”, afirmou António Costa, quando questionado sobre a possibilidade de o Governo vir a taxar os lucros extraordinários de alguns sectores, em entrevista à TVI/CNN Portugal, conduzida pelos jornalistas José Alberto de Carvalho e Pedro Santos Guerreiro.
 

 
As escolas reabrem hoje as portas para o arranque de mais um ano letivo, com 1,3 milhões de alunos do 1.º ao 12.º ano de escolaridade a começar as aulas até sexta-feira, alguns ainda sem todos os professores atribuídos.

Num balanço feito na sexta-feira passada pelo ministro da Educação, João Costa, há 2,3% de horários por preencher no arranque das aulas, correspondentes à colocação de 600 professores, “uma nuvem negra” a pairar sobre o arranque do ano, que pode ter implicações para o seu decurso, temem os diretores escolares.
 

 
O primeiro-ministro adiantou que está muito perto de ter um entendimento com o PSD sobre “a metodologia” a seguir para a localização do novo aeroporto de Lisboa, de modo a tomar uma “decisão definitiva” no final de 2023.

“Creio que vamos ter condições para, eu diria que no próximo ano, termos essa decisão. Tenho tido contactos com o novo líder do PSD, acho que não estaremos muito distantes de podermos fixarmo-nos sobre uma metodologia para a realização da avaliação ambiental estratégica que é necessária entre as diferentes soluções possíveis”, afirmou António Costa.
 

 
A Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, no distrito do Porto, aprovou esta segunda-feira a rescisão do contrato de fornecimento de energia com a Endesa, decisão que permitirá poupar 2,1 milhões de euros.

“Vamos rescindir com a Endesa [comercializadora de eletricidade e gás em Portugal] porque tínhamos um contrato no mercado liberalizado decorrente de um concurso público só que, nesse contrato, o valor que a Endesa propõe de atualização para o ano 2022 e 2023 ultrapassa os dois milhões de euros de acréscimo”, disse o presidente da autarquia, Eduardo Vítor Rodrigues, no final da reunião pública do executivo municipal.
 

 
Numa entrevista esta segunda-feira, o primeiro-ministro admitiu estar a analisar e disse que “é provável” que venha a haver apoios para ajudar as famílias que têm créditos à habitação, face à escalada dos juros, mas disse ser necessário aguardar para ver se “as partes encontram boas soluções”, que podem passar por moratórias, renegociação de créditos, reescalonamento e diferimento de pagamentos ou até voltar a permitir a dedução juros do crédito em sede de IRS.

“Estamos a trabalhar com a Associação Portuguesa de Bancos para ver como é que a situação vai evoluir”, recusando-se a antecipar mais detalhes. “Não vale a pena fechar ou antecipar medidas, não vale a pena dar incentivos errados”, afirmou António Costa.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira, 28 de setembro

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcaram o dia informativo desta quarta-feira.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta terça-feira, 27 de setembro

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcaram o dia informativo desta terça-feira.
Comentários