JE promove debate sobre o valor económico da indústria farmacêutica (com áudio)

O Fórum da Indústria Farmacêutica realiza-se no Pestana Palace Lisboa Hotel, a partir das 9h15, e terá como tema central o valor económico da indústria farmacêutica. Será transmitido, em direto, através da plataforma JE TV, em www.jornaleconomico.pt.

O peso da indústria farmacêutica na economia portuguesa tem aumentado claramente, nos últimos anos, com sector a crescer a um ritmo mais acelerado do que o da generalidade da economia, contando com o contributo fundamental das exportações, que duplicaram numa década.

Mesmo assim, continua a existir margem de progressão e desafios a ultrapassar, que serão objeto de debate no Fórum da Indústria Farmacêutica que o Jornal Económico (JE) promove, esta quarta-feira, 6 de julho, onde procuraremos saber como pode o sector ser mais competitivo, para aproveitar as oportunidades que se perfilam, nomeadamente, com a aposta na reindustrialização da Europa.

A indústria farmacêutica portuguesa tem crescido a um ritmo acelerado, nos últimos anos, superando largamente o da economia, com uma progressão registada do volume de negócios de 41,5%, entre 2016 e 2020, o que multiplica por quase seis vezes a progressão do produto interno bruto (PIB). Mesmo se estendermos o período de análise da evolução da economia em um ano, ultrapassando a mais profunda retração da economia portuguesa – de 8,4%, em 2020 –, a atividade da indústria farmacêutica cresceu a um passo que mais do que triplica o da economia. Em 2020, o sector farmacêutico empregou mais de 9.000 pessoas e gerou um volume de negócios de quase 1,7 mil milhões de euros.

O Fórum da Indústria Farmacêutica realiza-se no Pestana Palace Lisboa Hotel, e terá como tema central o valor económico da indústria farmacêutica. Terá como orador convidado Joaquim Cunha, diretor-executivo Health Cluster Portugal.

O primeiro painel abordará “O Papel da Indústria Farmacêutica na Economia” e contará com a participação de Filipe Novais, diretor-geral da Astellas Farma; Daniel Torres Gonçalves, sócio da PRA – Raposo, Sá Miranda & Associados; Guilherme Monteiro Ferreira, diretor de Acesso ao Mercado e Assuntos Externos da GSK; e Sérgio Alves, Country President da AstraZeneca Portugal.

No segundo painel será debatida “A Importância da Inovação e Desenvolvimento para o futuro da Indústria Farmacêutica”, com a participação de Filipa Mota e Costa, diretora-geral da Janssen Portugal; e de João Norte, Market Access & Corporate Affairs da BIAL.

O encerramento estará a cargo de Óscar Gaspar, presidente da Associação Portuguesa de Hospitalização Privada (APHP) e Vice-Presidente do Conselho Geral e do Conselho Estratégico Nacional de Saúde da CIP – Confederação Empresarial de Portugal.

O Fórum da Indústria Farmacêutica terá início às 9h15 e será transmitido, em direto, através da plataforma JE TV, em www.jornaleconomico.pt. A presença no evento é limitada aos lugares disponíveis, sendo necessário registo através do endereço de correio eletrónico eventos@jornaleconomico.pt.

O Fórum da Indústria Farmacêutica tem o apoio da Janssen Portugal, GSK, Astellas, PRA – Raposo, Sá Miranda & Associados e AstraZeneca. Será transmitida através da plataforma multimédia JE TV, em www.jornaleconomico.pt.

 

Recomendadas

Premium“Redudâncias” condicionam contabilistas

Num sector onde a digitalização acelerou nos últimos anos, os profissionais continuam a queixar-se de uma burocracia excessiva que os afasta das suas atividades nucleares. Atração e retenção de talento é outro dos principais desafios.

PremiumMira com investimento de 30 milhões para gestão da água

Compatibilizar valores e recursos naturais com o aproveitamento do potencial para a produção de hortofrutícola no Aproveitamento Hidroagrícola do Mira é o maior desafio da região, afirmou o secretário de Estado da Agricultura.

Gonçalo Moura Martins defende que empresas portuguesas precisam de escala

O CEO da construtora falava num painel de empresários constituído por António Pires de Lima, CEO da Brisa, Jorge Rebelo de Almeida, presidente do Grupo Vila Galé, e Francisco Cary, administrador da Caixa Geral de Depósitos, sobre o atual contexto de crise.
Comentários