Jerónimo Martins dá prémio de 550 euros a trabalhadores em Portugal

O prémio foi atribuído a trabalhadores do grupo em Portugal, Polónia e Colômbia, tendo abrangido um total de 80 mil trabalhadores nos três países, num montante de 55 milhões de euros.

Pingo Doce

O grupo Jerónimo Martins anunciou esta terça-feira que atribuiu em abril um prémio extraordinário de 550 euros a mais de 21 mil trabalhadores em Portugal, pelo reconhecimento do trabalho e contributo para os resultados obtidos em 2021.

O prémio foi atribuído a trabalhadores do grupo em Portugal, Polónia e Colômbia, tendo abrangido um total de 80 mil trabalhadores nos três países, num montante de 55 milhões de euros.

Em comunicado, o grupo Jerónimo Martins indica que o prémio foi atribuído, na sua maioria, aos trabalhadores das lojas e centros de distribuição.

“O Conselho de Administração de Jerónimo Martins aprovou a proposta do seu Presidente, Pedro Soares dos Santos, para a atribuição deste prémio que foi pago em abril como reconhecimento do trabalho e do contributo destes colaboradores para os resultados obtidos em 2021”, afirma o grupo, em comunicado.

Segundo a informação, “em Portugal, este prémio extraordinário foi de 550 euros, tendo sido atribuído a mais de 21 mil colaboradores, num investimento superior a 11 milhões de euros, e acumula com a remuneração variável mensal em vigor e com os vários programas e ações de apoio aos colaboradores nas dimensões da saúde, da educação e do bem-estar familiar”.

Em 2021, o grupo investiu mais de 25 milhões de euros em remuneração variável para os trabalhadores das operações em Portugal e cerca de cinco milhões de euros em programas de responsabilidade social, um aumento de 44% face aos 3,2 milhões de euros investidos em 2020, refere a nota.

“Na totalidade dos prémios pagos aos colaboradores nas três geografias, o Grupo Jerónimo Martins investiu 217 milhões de euros (equivalente a cerca de 70% dos lucros obtidos no ano anterior)”, pode ainda ler-se no comunicado.

O grupo Jerónimo Martins emprega em Portugal mais de 34 mil trabalhadores, número que compara com os 123 mil no total dos três países onde está presente (Portugal, Polónia e Colômbia), segundo a informação.

Em 2021, o lucro da Jerónimo Martins subiu 48,3% face a 2020, para 463 milhões de euros, divulgou em março a dona da cadeia de supermercados Pingo Doce.

As vendas consolidadas subiram 8,3% em 2021 para 20.889 milhões de euros, adiantou a empresa, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Já no primeiro trimestre de 2022, a Jerónimo Martins registou lucros atribuíveis de 88 milhões de euros, um crescimento de 52,4% face ao período homólogo, adiantou em 28 de abril, em comunicado à CMVM.

Recomendadas

Beiersdorf vai avaliar decisão da Concorrência e procedimentos legais

“Em qualquer caso, sublinhamos que o cumprimento das normas legais, especialmente no que se refere às regras de concorrência, é fundamental para a Beiersdorf”, acrescenta a empresa que se dedica ao fabrico de produtos de cuidado pessoal.

Pingo Doce considera multa aplicada pela AdC “injusta” e vai impugná-la

“O Pingo Doce confirma ter recebido da Autoridade da Concorrência mais uma decisão de aplicação de coima, no enquadramento das anteriores. Também esta decisão é injusta e imerecida e, por isso, à semelhança das anteriores será impugnada nos tribunais a fim de ser reposta a verdade dos factos”, adiantou, em resposta à Lusa.

Modelo Continente repudia multa da AdC e vai recorrer aos tribunais

A Modelo Continente repudiou esta segunda-feira a multa aplicada pela Autoridade da Concorrência (AdC), cuja decisão classificou como “errada e infundada” e garantiu à Lusa que vai recorrer aos tribunais para defender a sua reputação e valores.
Comentários