Jihadistas responsáveis pelos ataques de Paris mortos por drone

Salah Gourmat, Sammy Djedou e Walid Hamman eram militantes do Estado Islâmico e estavam em contacto próximo com o líder das operações externas do grupo terrorista.

Khalil Ashawi/Reuters

Três jihadistas morreram hoje num ataque com drone da coligação liderada pelos EUA em Raqqa, na Síria, segundo anúncio do Pentágono divulgado pela comunicação social.

“Os três estavam a trabalhar para planear e facilitar ataques a alvos ocidentais na altura do ataque”, disse Peter Cook, um dos representantes do Pentágono.

Dois dos jihadistas mortos no ataque estiveram envolvidos nos ataques de Paris em novembro de 2015, o terceiro acredita-se que tinha planeado um ataque suicida na Europa, mas que nunca chegou a realizar.

Salah Gourmat, Sammy Djedou e Walid Hamman eram militantes do Estado Islâmico e estavam em contacto próximo com o líder das operações externas do grupo extremista Abu Mohammed al-Adnani, morto em agosto.

Recomendadas

Suécia vai à Turquia debater a extradição dos dissidentes

Tema central para que a Turquia levante qualquer restrição à entrada da Suécia e da Finlândia na NATO, Ancara tem-se queixado de que os países nórdicos fazem pouco para cumprir o acordado. O no governo sueco será certamente mais recetivo.

Vice-ministro talibã quer as meninas afegãs de regresso à escola

Sher Mohammad Abbas Stanikzai parece estar em dissonância face à esmagadora maioria do governo, que admite abrir as escolas ao sexo feminino mas nunca chegou a fazê-lo.

Dezenas de milhares de russos fogem para a Geórgia, Cazaquistão e Arménia

Por não exigirem visto para cidadãos russos, a Geórgia e a Arménia têm sido um destino importante para os russos em fuga desde o início da guerra iniciada em 24 de fevereiro.
Comentários