Joacine recusa “paternalismo” de outros deputados em debate no Parlamento

Joacine Katar Moreira, do Livre, envolveu-se esta quarta-feira numa breve polémica na comissão de Assuntos Constitucionais, recusando o “paternalismo” dos deputados sobre as regras do parlamento a propósito de uma audição urgente sobre a lei da nacionalidade.

Resumindo, a deputada única do Livre propôs que fossem ouvidos um advogado e dois cidadãos para que comissão pudesse ouvir o testemunho sobre “as dificuldades” na obtenção da nacionalidade, mas como o debate sobre a mudança da lei, na generalidade, é na próxima semana, no dia 11, já não há agenda possível, até devido às jornadas do PCP, na quinta-feira e na sexta-feira, dias em que não há trabalhos parlamentares.

Foi isso que explicou o social-democrata Luís Marques Guedes, presidente da comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdade e Garantias, remetendo essa audição, se fosse aprovada, como foi, para a fase da especialidade, depois de dia 11, após o debate na generalidade e antes de uma eventual votação final global.

Seria importante ouvir aqueles testemunhos, justificou Joacine Katar Moreira, para “realçar o contributo enriquecedor que as audições poderiam dar numa fase inicial” da discussão da alteração à lei, para além dos pareceres que chegam à comissão.

E foi nesta fase do debate que assinalou esperar que não haja “paternalismo nas intervenções de cada um”.

Vários foram os deputados — como Marques Guedes, Isabel Moreira (PS) ou Beatriz Gomes Dias (BE) — a dizer que fazer essas audições na especialidade não era uma menorização desse tipo de auscultação.

“Não há nada de pouco digno nem se diminui ninguém quando se ouvem as pessoas na fase da especialidade”, disse Isabel Moreira, com Marques Guedes a dizer depois que não tinha “veleidade de dar lições a ninguém”.

A deputada do Livre recordou as vicissitudes em torno do seu projeto de lei e disse aceitar “quaisquer orientações e decisões” da comissão.

PS e PSD manifestaram-se a favor da audição, apenas tinham dúvidas quanto à sua urgência, e, no final, a audição do advogado e dos dois cidadãos foi aprovada por unanimidade, ficando decidido que aconteceria no “momento mais adequado”, nas palavras de Marques Guedes.

O presidente da Assembleia da República promoveu, na quinta-feira, um consenso parlamentar e admitiu “a título excecional” que o projeto do Livre sobre a lei da nacionalidade seja debatido juntamente com os de BE, PCP e PAN em 11 de dezembro.

Ferro Rodrigues emitiu um despacho de admissibilidade da iniciativa da deputada única do Livre para ultrapassar o impasse gerado na semana passada, quando o projeto de lei do Livre foi entregue, mas fora do prazo informalmente acordado entre os diversos partidos na legislatura anterior, uma espécie de “acordo de cavalheiros”, à margem do regimento da Assembleia da República.

Relacionadas

Miguel Sousa Tavares: “Greta Thunberg é a Joacine Katar Moreira da Escandinávia”

O comentador comparou a ativista à deputada portuguesa a quem já acusou de ter “mais pose do que substância”. Miguel Sousa Tavares também deixou críticas aos jovens por se manifestarem pelo ambiente e depois irem a “correr para comprar gadgets no Black Friday”.
joacine_katar_moreira_livre

Projeto de nacionalidade do Livre pode ferir princípio da igualdade constitucional

A proposta de Joacine Katar-Moreira vai ser discutida juntamente com os do BE, PCP e PAN. No entanto, esta mesma pode excluir os indivíduos que querem ser portugueses que nasceram entre 2006 e 2015.

‘Tribunal’ do Livre vai investigar caso Joacine Katar Moreira

Este órgão pode propor uma “atuação disciplinar, se for caso disso” na abstenção de votação da deputada. Advogado Ricardo Sá Fernandes, membro do partido, vai ser o relator do parecer da comissão de ética do partido.
eleições_legislativas_voto_urna_votar

Fundador do Livre anuncia afastamento do partido

Um dos membros fundadores do Livre, Miguel Dias, anunciou terça-feira numa rede social o seu afastamento do partido da papoila, justificando a decisão com “uma questão de forma e de postura política” na qual deixou de se rever.

PremiumAssessor de Joacine ‘escusa-se’ de parecer sobre polémica

Rafael Esteves Martins pediu “desvinculação temporária” do conselho de jurisdição do Livre devido a troca de acusações entre deputada e direção.

Joacine Katar Moreira exige “respeito” por parte dos jornalistas

A deputada única do Livre, Joacine Katar Moreira, exigiu hoje respeito por parte dos jornalistas, à saída da sessão plenária da Assembleia da República dedicada ao debate quinzenal com o primeiro-ministro.
Recomendadas

Ricardo Leão: “Falta, acima de tudo, comunicação e coordenação no Governo”. Ouça o podcast “Discurso Direto”

Discurso Direto é um podcast do Novo Semanário e do Jornal Económico onde todas as semanas são entrevistados os protagonistas da política, da economia, da cultura e do desporto. Ouça a entrevista a Ricardo Leão, presidente da Câmara Municipal de Loures eleito pelo PS.

Marcelo nega estar cansado da Presidência e diz que “seria mau” encurtar mandato em contexto de crise

“Não, não estou cansado da Presidência e, pelo contrário, é mais necessário mais Presidente num momento de mais crise, como é evidente”, defendeu Marcelo Rebelo de Sousa.

Ricardo Leão: “Falta, acima de tudo, comunicação e coordenação no Governo”. Veja o “Discurso Direto”

Discurso Direto é um programa do Novo Semanário e do Jornal Económico onde todas as semanas são entrevistados os protagonistas da política, da economia, da cultura e do desporto. Veja a entrevista a Ricardo Leão, presidente da Câmara Municipal de Loures eleito pelo PS.
Comentários