João Lourenço falou ao telefone com Putin e Draghi visando “cessar-fogo imediato”

O Presidente angolano conversou hoje ao telefone com o homólogo russo e com o chefe do Governo italiano apelando a um “cessar-fogo imediato e o regresso às conversações” face ao conflito na Ucrânia.

O Presidente angolano conversou hoje ao telefone com o homólogo russo, Vladimir Putin, e com o chefe do Governo italiano, Mario Draghi, visando um “cessar-fogo imediato e o regresso às conversações” face ao conflito na Ucrânia.

João Lourenço conversou com ambos os dirigentes em momentos diferentes e o diálogo, refere uma nota da Secretaria de Imprensa do Presidente angolano, decorreu em ambiente de “bastante cordialidade e visaram conseguir-se um cessar-fogo imediato”.

As conversas tiveram também como propósito “o regresso à mesa das conversações para a busca de uma paz duradoura, não apenas para a Ucrânia mas também para a Europa”.

Segundo uma nota de Secretaria de Imprensa do Presidente angolano, a conversa entre João Lourenço, Putin e Draghi surge no quadro da obrigação que os Estados-membros das Nações Unidas têm de contribuir para a paz e segurança mundial.

Recomendadas

Ucrânia: Costa anuncia que Zelensky convidou Marcelo para visitar Kiev

O primeiro-ministro António Costa revelou que o chefe de Estado ucraniano, Volodymyr Zlensky, convidou o Presidente da República para realizar uma visita à Ucrânia em data ainda a acertar. Desde Timor-Leste, o Presidente apressou-se a dizer que irá.

Ucrânia: Biden aprova apoio de 40 mil milhões de dólares a Kiev

O financiamento destina-se a apoiar a Ucrânia até setembro e supera a medida de emergência anterior, que disponibilizou 13,6 mil milhões de dólares (12,9 mil milhões de euros).

Portugal enviou um milhão de euros em medicamentos à Ucrânia

Os medicamentos enviados foram doados por empresas do sector farmacêutico e também pelo ministério da Saúde. A carga inclui medicamentos oncológicos, antibióticos e preparações para injetáveis, entre outros produtos. 
Comentários