Joe Biden declara emergência para a Florida por causa da tempestade Ian

A tempestade tropical Ian, que se prevê possa converter-se em furacão, avança este domingo pelas Caraíbas em direção às Ilhas Caimão, numa trajetória que deverá levá-la ao oeste de Cuba e ao sudeste do Golfo do México no início da semana.

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, aprovou este domingo a declaração de emergência para o estado da Florida e ordenou o apoio federal à resposta estadual e local à passagem prevista da tempestade tropical Ian pela região.

A Agência Federal para a Gestão de Emergências (FEMA, na sigla em inglês) anunciou, em comunicado, que a declaração permite que a assistência federal de emergência esteja disponível para o estado da Florida.

A iniciativa do chefe de Estado surge após o governador da Florida, Ron DeSantis, ampliar no sábado o estado de emergência à totalidade do território da Florida, perante a previsão de que o Ian se agrave para classificação de furacão e atinja a costa oriental deste estado do sudeste dos Estados Unidos.

DeSantis justificou a medida com a ameaça que representa a tempestade Ian, que “requer que se tomem precauções oportunas para proteger as comunidades, a infraestrutura e o bem-estar geral da Florida”.

O governador apelou aos cidadãos para que se preparem para a tempestade, que deverá atingir grandes áreas do estado com fortes chuvas, ventos fortes e aumento do nível do mar.

A tempestade tropical Ian, que se prevê possa converter-se em furacão, avança este domingo pelas Caraíbas em direção às Ilhas Caimão, numa trajetória que deverá levá-la ao oeste de Cuba e ao sudeste do Golfo do México no início da semana.

O Centro Nacional de Furacões dos EUA prevê que o Ian comece a fortalecer-se rapidamente durante o dia de hoje devido a um sistema que provocará risco de ventos e marés ciclónicas na sua trajetória.

As estimativas apontam que o Ian se transforme num furacão ainda este domingo e num grande furacão no máximo na segunda-feira.

A tempestade apresentava este domingo de manhã ventos de 85 quilómetros por hora, quando estava a 555 quilómetros a sudeste das ilhas Caimão.

Recomendadas

Governo italiano aprova envio de armas à Ucrânia para todo o ano de 2023

O Governo italiano aprovou um decreto prolongando o fornecimento de ajuda, incluindo armamento, à Ucrânia para todo o ano de 2023.

PremiumUcrânia à espera do inverno e dos mísseis norte-americanos Patriot

A NATO não parece disposta a enviar os mísseis para a Ucrânia, e a Rússia já avisou que, se isso acontecer, tirará as devidas ilações.

PremiumProtestos na China “não têm dimensão de revolta política”

Os protestos face à política Covid zero na China chegaram a assumir alguma violência, mas os analistas não conseguem descobrir em Guangzhou qualquer sintoma da morte iminente do regime de Xi Jinping. ANATO manteve um olhar atento ao país asiático.
Comentários