“Jogo Económico”. “Este Mundial vai ser muito diferente de todos os outros”

Luís Mateus, coordenador-geral da Bola TV e autor do livro “Campeonato do Mundo: A História e as Estórias (e convidado da última edição do programa “Jogo Económico”) escreveu o livro que percorre com detalhe os 21 Mundiais já realizados e que traz as histórias mais incontornáveis deste torneio.

Nunca um Mundial tinha custado tanto dinheiro, nunca antes tinha sido jogado no Médio Oriente e muito menos em pleno Inverno. O Catar recebe o Mundial de todas as polémicas e nesta edição tentamos percebemos que efeitos pode ter para o mercado de Inverno e para o que resta da temporada.

Luís Mateus, coordenador-geral da Bola TV e autor do livro “Campeonato do Mundo: A História e as Estórias (e convidado da última edição do programa “Jogo Económico”) escreveu o livro que percorre com detalhe os 21 Mundiais já realizados e que traz as histórias mais incontornáveis deste torneio.

Relacionadas

Catar: do maior desafio da FIFA a impulsionador do mercado de Inverno. Veja o “Jogo Económico”

Nunca um mundial tinha custado tanto dinheiro, nunca antes tinha sido jogado no Médio Oriente e muito menos em pleno inverno. Na Liga dos Campeões, os ‘três grandes’ do futebol português viram os seus plantéis valorizar 90 milhões de euros em três meses. Estes são os temas desta edição que conta com Luís Mateus, coordenador da Bola TV, como convidado.
Recomendadas

Reabilitação do Centro Municipal de Desportos Náuticos de Coimbra já foi consignada

A primeira fase de reabilitação dos pavilhões do Centro Municipal de Desportos Náuticos de Coimbra, orçada em 338 mil euros, foi consignada hoje, revelou o município.

Mundial2022: Qatar retifica que morreram 40 trabalhadores nas obras dos estádios

Um porta-voz do Campeonato do Mundo de Futebol do Qatar retificou hoje o número anteriormente anunciado por um responsável de trabalhadores mortos na construção dos estádios para a competição, de “entre 400 e 500” para 40.

Mundial 2022. Qatar assume a morte de “entre 400 a 500” trabalhadores migrantes

“A estimativa é de cerca de 400” mortes de trabalhadores migrantes na construção dos estádios, de acordo com as declarações do principal responsável pela coordenação entre entidades públicas e privadas na construção dos estádios da competição. Estes números contradizem as estimativas de que terão morrido milhares de trabalhadores.
Comentários