Jornal Económico foi o único jornal de economia a aumentar a audiência em 2017

Dados do Bareme Imprensa, da Marktest, revelam que o Jornal Económico foi o único jornal de economia e negócios a aumentar a audiência em 2017, para 2%. Aproxima-se assim do líder “Jornal de Negócios”, que passou de 2,2% para 2,1%. Em média, cada edição do Jornal Económico conta com 167 mil leitores. Obrigado pela sua preferência!

O Jornal Económico foi o único jornal de economia a aumentar a audiência em 2017, segundo os dados do Bareme Imprensa, com uma audiência média de 2%, contra os 1,9% registados em junho. O Jornal Económico aproxima-se assim da audiência do líder “Jornal de Negócios”, que caiu de 2,2% para 2,1%.

Esta percentagem significa que o Jornal Económico conta com uma audiência média de 167 mil leitores por cada edição semanal, afirmando-se cada vez mais como uma publicação de referência no segmento da economia e negócios.

Ainda neste segmento, a revista “Exame” viu a sua audiência cair de 2,6% para 2%. No que toca aos suplementos, o “Dinheiro Vivo” (publicado aos sábados com o “JN” e o “DN”), viu a sua audiência aumentar para 3,4%, ao passo que o caderno de economia do “Expresso” caiu para 3%.

O Jornal Económico foi, além disso, um dos três jornais portugueses que aumentaram audiência em 2017, juntamente com o “Jornal de Notícias” e o “i”. Na imprensa generalista, todos os jornais perderam audiência face aos números de junho, com excepção do “Jornal de Notícias” e do “i”, com subidas de 9,4% para 9,6% e de 1% para 1,1%, respetivamente.

Apesar da subida do “JN”, o “Correio da Manhã” continua a ser o jornal mais lido, com uma audiência de 11,3%, mas caiu 0,5 pontos percentuais face aos 11,8% que registava na vaga anterior do Bareme e aos 13,4% que tinha há um ano.

Por sua vez, o “Expresso” fechou o ano com uma audiência de 5,1% (5,7% em junho), o “Público” conta com 4,1% (uma descida face aos 5% de junho) e o “Diário de Notícias” está nos 3,2% (caindo face aos 3,9% de há seis meses). Por fim, o “Sol” caiu de 1,3% para 1%.

No segmento das newsmagazines, a “Visão” mantém-se na liderança, com 4,4%, mas caiu face aos 4,7% de há seis meses. Já a “Sábado” passou de 3% para 3,2%.

No mercado dos desportivos, “A Bola” lidera com uma audiência de 7,5% (face a 8,1% na vaga anterior), seguida do “Record”, com 7% (face aos anteriores 8,1%) e de “O Jogo”, com 5% (tinha 5,8% há seis meses).

Recomendadas

Crise/Inflação: Casais podem receber 125 euros pelo IBAN do reembolso do IRS

O apoio de 125 euros é individual, mas os casais que entreguem o IRS em conjunto e só tenham o IBAN do reembolso deste imposto confirmado nas Finanças recebem o apoio nessa conta bancária, esclareceu hoje fonte oficial.

PremiumPartidos convergem nos apoios às famílias e crescimento económico

Os partidos com assento parlamentar começam a definir as prioridades para o próximo Orçamento do Estado. Num quadro de incerteza, continuidade e necessidade de calibrar medidas é o elemento central do PS. Oposição reclama respostas ao acelerar da inflação.

Premium“Dá-se quase uma medalha a quem consegue fugir aos impostos”, diz presidente da APIT

O presidente da APIT salienta que Portugal está a braços com a economia informal e que são precisas políticas de cidadania na área.
Comentários