José Luís Arnaut: PS já não tem desculpas “sem as meninas do Bloco a chatear e sem o PCP a exigir”

“Acho importante haver esta maioria absoluta porque isso cria responsabilidade ao Partido Socialista”, considerou o ex-ministro e militante do PSD.

O ex-ministro e militante do PSD, José Luís Arnaut, considerou que agora sem a pressão do BE e PCP acabaram-se as desculpas do PS.

“Acho importante haver esta maioria absoluta porque isso cria responsabilidade ao Partido Socialista, cria estabilidade no país e portanto já não há mais desculpas para os atrasos de Portugal continuar a baixar”, afirmou José Luís Arnaut, em entrevista à “CNN Portugal”.

O ex-ministro lembra que agora “já não há as meninas do Bloco a chatear, já não há o PC a exigir”.

“Há condições de governabilidade de estabilidade e responsabilidade e seguramente já não pode haver os atrasos do PRR”, sublinhou.

Relativamente à esquerda, José Luís Arnaut referiu que “também houve uma vacina anti bloco de esquerda”. “Acho que eu acho que as senhoras do Bloco de Esquerda têm de tirar aqui uma conclusão”, frisou.

O PS ganhou as eleições legislativas com 41,68% dos votos, em segundo lugar ficou o PSD com 27,8% e em terceiro o Chega com 7,15%. O Bloco de Esquerda assume-se como a quinta força política, depois da Iniciativa Liberal, com 4,46% dos votos.

Recomendadas

José Luís Carneiro, das comunidades portuguesas no estrangeiro à Administração Interna

José Luís Carneiro é o novo ministro da Administração Interna e regressa a um ministério no qual já desempenhou o cargo de assessor entre 1999 e 2000. O antigo secretário de Estado das Comunidades Portuguesas tem uma forte ligação ao poder local.

PS conquista dois mandatos do círculo da Europa e reforça maioria absoluta para 120 deputados

Depois de na primeira votação, a 30 de janeiro, PS e PSD terem conquistado um mandato cada um no círculo da Europa, na repetição da votação, o PS acabou por eleger o cabeça-de-lista pelo círculo, Paulo Pisco, mas também o segundo nome na lista, Nathalie de Oliveira.
eleições_legislativas_voto_urna_votar

Legislativas: Governo diz que votaram 152 emigrantes no fim de semana

Segundo o Governo “esse número representa um acréscimo de 31% face aos 116 cidadãos que exerceram o seu direito de voto presencial” a 30 de janeiro.
Comentários