José Saramago homenageado na Polónia em espetáculo de música e palavras

O escritor português José Saramago vai ser homenageado em Lublin, na Polónia, no dia 05 de outubro, com um espetáculo que mistura música e palavras, procurando dar a conhecer a obra do Prémio Nobel da Literatura português de “forma inusitada”.

A iniciativa “Dias Úteis no Singular: Saramago” é de entrada livre e decorrerá no Centro Cultural Chatka Zaka, um espetáculo a duas vozes e piano, onde o público também tem voz, anunciou hoje a produtora Associação de Ideias.

“Através da mistura do discurso direto de diferentes personagens, de diferentes livros, criando novas narrativas e conversas improváveis torna-se um desafio para quem conhece a sua escrita de ponta a ponta, mas também uma oportunidade para uma primeira abordagem para quem se inicia”, explica a associação.

Em palco estarão o pianista Marco Figueiredo com as vozes de José Carlos Tinoco e Filipe Lopes, sendo a conceção do espetáculo da responsabilidade de Ana Cristina Pereira.

Esta proposta é apresentada numa versão dirigida ao público em geral e a jovens estudantes, que poderão participar no próprio espetáculo.

Patrocinada pela Fundação José Saramago e pelo Instituto Camões, esta atividade incluirá também um ensaio aberto, em cujo processo criativo os alunos poderão participar, e trabalhará ainda a poesia e a obra “Viagem a Portugal”, incluindo alguns momentos bilingue.

O espetáculo é organizado pela Cátedra Lindley Cintra da Universidade Marie Curie-Sklodowska, em Lublin, e será precedido de uma pequena apresentação por Carlos Reis, professor catedrático de Literatura Portuguesa e comissário do centenário de José Saramago.

A Associação de Ideias é um parceiro da rede Camões, contando já com várias colaborações, e pretende com esta iniciativa continuar a desenvolver este trabalho cooperativo, em benefício dos estudantes e da comunidade em geral, mas também de homenagear o Nobel da Literatura português no espaço da República da Polónia.

Recomendadas

Prémio Nobel da Literatura atribuído à escritora francesa Annie Ernaux

A Academia Sueca galardoou a autora pela “coragem e acuidade clínica com que descortina as raízes, os estranhamentos e os constrangimentos coletivos da memória pessoal”.

Exposição no Museu da Marinha celebra a amizade entre Alberto I do Mónaco e Dom Carlos I

No âmbito das comemorações do centenário do desaparecimento do Príncipe Alberto I do Mónaco, o Museu de Marinha de Lisboa irá acolher uma exposição organizada pelo Comité Albert Ier – 2022. Estará patente ao público a partir de dia 15. A inauguração, na véspera, conta com a presença do atual Príncipe do Mónaco, Alberto II.

“Trair e Coçar é só começar” vai ter dois ensaios solidários

O público português tem a oportunidade de assistir aos últimos ensaios antes da grande estreia e apoiar, assim, duas associações de solidariedade.
Comentários