José Sócrates aceite como assistente no caso EDP

José Sócrates passa a ser assistente no caso EDP por decisão do juiz Ivo Rosa, revela o Observador.

O juiz Ivo Rosa decidiu que o antigo primeiro-ministro José Sócrates vai ser assistente no caso EDP, contra a vontade do Ministério Público.

Segundo a notícia avançada pelo “Observador”, o Ministério Público tinha dado parecer negativo à constituição de assistente de José Sócrates, mas o juiz de instrução decidiu aceitar o pedido. O caso EDP, em investigação há nove anos, tem António Mexia e Manso Neto como arguidos por suspeitas de corrupção ativa e participação económica em negócio.

Tendo sido escolhido como assistente, José Sócrates tem como funções auxiliar a investigação, algo com que não concordam os procuradores Carlos Casimiro e Hugo Neto com o argumento de que Sócrates está a “instrumentalizar” este estatuto para “ter acesso” a um processo em que “como bem sabe” estão a ser investigados factos que o envolvem e a que pode “ser chamado”.

Em resposta, o antigo primeiro-ministro disse ao jornal “Expresso” que as alegações do Ministério Público eram “estapafúrdias” e garantiu que quer ajudar “na descoberta da verdade”.

Relacionadas

Amundi adquire participação qualificada de 2,08% na EDP

O comunicado foi feito no site da CMVM. A EDP diz que o patamar de 2% foi ultrapassado no dia 5 de Março de 2021.

PremiumEDP Renováveis vai construir centrais eólicas marítimas na Grécia

EDPR forjou parceria com companhia helénica para instalar 1,5 gigawatts nos mares gregos. Esta é a segunda parceria fechada em cinco meses na Grécia.
Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta sexta-feira.

Santana Lopes perspetiva ano económico “muito difícil” em 2023

Santana Lopes mencionou também o aumento “escandaloso” de quatro vezes a taxa base do custo da tarifa de tratamento dos resíduos sólidos urbanos a pagar à Empresa de Resíduos Sólidos Urbanos do Centro (ERSUC), cujo acionista base é privado.

Crise/inflação: Costa recusa razões para alarmismo sobre panorama dos créditos à habitação

António Costa procurou assegurar que o seu Governo está “atento” face ao impacto da subida dos juros nas prestações a pagar pelas famílias com créditos à habitação.
Comentários